Como avaliar investimento em prevenção de perdas

0 128

Gustavo Carrer*

Um assunto bastante debatido no universo da prevenção de perdas é como avaliar os investimentos realizados nessa área, principalmente em equipamentos e tecnologia. A importância da prevenção de perdas e o impacto que elas causam nos lucros das empresas é de conhecimento da maioria dos varejistas que talvez não invistam mais por ainda terem dúvidas na forma de avaliar o retorno.

Existem dois caminhos para a implantação de tecnologias de prevenção de perdas no varejo. O mais conhecido e tradicional é através da aquisição direta dos equipamentos, também conhecido como Capex – Capital Expenditure. O outro modelo, que vem ganhando bastante força nos últimos anos, é a locação ou leasing operacional dos equipamentos, chamado Opex – Operational Expenditure. Embora no final do dia o varejista tenha a mesma tecnologia de redução de perdas em suas lojas (CFTV, EAS, vídeo analíticos, etc), a forma de avaliar os resultados é bem distinta.

A maneira mais usada para avaliar o investimento em ativos fixos é chamada de ROI ou retorno sobre o investimento. Para calcular basta dividir o valor total do investimento, pelo benefício auferido mensalmente. O ROI nos diz, portanto, quantos meses levará para que o investimento feito antecipadamente retorne ao caixa da empresa. A grosso modo, para valer a pena, o prazo de retorno sempre tem que ser menor que o tempo de vida útil dos equipamentos que estão sendo adquiridos.

Gustavo Carrer é gerente de desenvolvimento de Negócios da Gunnebo

Como o investimento ou Capex é feito primeiro para que o resultado venha depois, quanto mais rápido for o ROI, menor será o risco. Embora essa condição seja desejável, nem sempre é possível, principalmente para investimentos maiores. Um grande desafio desse modelo é que ele compromete antecipadamente o caixa ou eleva o endividamento da empresa para obter os resultados à médio e longo prazos.

Em muitos casos, mesmo com resultados comprovadamente favoráveis, o investimento pode ser adiado ou cancelado em virtude de outras demandas mais imediatas, mesmo que menos rentáveis. Outra questão importante é que as tecnologias avançam cada dia mais rápido, tornando os equipamentos obsoletos mais cedo. Eles continuam funcionando, porém, com performance ultrapassada.

Para avaliar o investimento na locação ou leasing operacional, o método Opex é completamente diferente, pois tanto o custo como o benefício ocorrem no presente. Não se trata, portanto, de um retorno futuro de um investimento realizado antecipadamente.

Para esse modelo, a forma de avaliar é simples e direta: a redução de perdas mensais deve ser maior que o valor pago pela locação dos equipamentos. A hipótese de viabilidade é confirmada de imediato, não dependendo de expectativas futuras. Fazendo uma comparação, no modelo Opex, o valor mensal da locação dos equipamentos se assemelha ao break even point de uma operação, que deve ser superado pela redução das perdas para que valha a pena para o varejista.

Uma das principais vantagens desse modelo é a preservação dos recursos no caixa da empresa, além da possibilidade de manter o parque de equipamentos sempre atualizado, uma vez que não há aquisição definitiva da tecnologia, que invariavelmente se tornará obsoleta com o tempo.

Para medir os resultados tanto no modelo Capex como Opex é indispensável a realização de cálculos corretos sobre o quanto os equipamentos efetivamente reduzem as perdas nas operações. A forma mais conhecida e recomendada para avaliar as perdas é a realização frequente de inventários e auditorias nos principais processos.

Métodos como inventários rotativos (produtos de maior risco) e monitoramento utilizando analíticos de vídeo, permitem medir com maior precisão os resultados e validar os recursos destinados à prevenção. Quanto mais detalhadas e atualizadas forem as informações sobre as perdas, mas objetivo se torna o processo de avaliação dos investimentos em perdas no varejo.

*É gerente de Desenvolvimento de Negócios da Gunnebo, palestrante, consultor da série Mãe S/A do Fantástico da Globo e do Mundo S/A da Globo News

 

Quer saber mais?

O Portal NEWTRADE publica, todas as segundas e quartas-feiras, artigos exclusivos com análises, opiniões e muita informação especializada e dirigida aos negócios do varejo e do atacado.

Reunimos um verdadeiro time de especialistas que estará com a gente toda semana. Perdeu os primeiros artigos? Tudo bem. A gente te ajuda com isso. Mas anote na agenda! Todas as segundas e quartas-feiras, no Portal NEWTRADE, fique por dentro de tudo o que nossos colunistas têm para contar.

 

 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.