5 índices que as lojas físicas já podem medir sobre o comportamento do consumidor

Por Walter Sabini Junior*

O varejo físico há muito tempo tem informações que dão ao administrador condições suficientes para uma boa gestão de sua loja, com total controle de caixa, mercadorias que entram e saem, estoque e margem de lucro. No entanto, no mercado virtual, o conhecimento vai além, porque o lojista tem acesso ao comportamento de seus consumidores, permitindo ajustar estratégias de marketing, vitrine e precificação, entre outras ações que podem ser tomadas embasadas em dados.

A tecnologia de mensuração de fluxo de visitantes chegou também às lojas físicas, disponibilizando inteligência comparável às soluções de Web Analytics para analisar a performance de seu estabelecimento com base no consumidor. Veja abaixo cinco índices que já são possíveis de identificar sobre o cliente para ajudar a aumentar as vendas:

Fluxo de Vitrine/Atratividade – A vitrine tem como principal objetivo atrair a maior parte de pessoas para dentro do estabelecimento. A tecnologia instalada na porta da loja identifica o número de pessoas que passam em frente e que entram, possibilitando ao lojista reavaliar os produtos e preços a serem expostos.

Permanência – Este é o tempo médio da visita dentro da loja, dado que também ajuda a mensurar a melhor forma de abordar o cliente, cumprimentar e deixar a vontade ou ser ativo e oferecer produtos. Uma taxa de permanência alta com baixo número de vendas pode significar que o cliente não encontra o que procura, por exemplo. Também é possível mensurar os horários de pico e trabalhar para que o atendimento seja mais eficiente.

Frequência/Lealdade – A média de visitas de um consumidor ao estabelecimento é essencial para avaliar a fidelidade dos clientes. Um consumidor bem atendido e satisfeito torna-se leal à marca e costuma se tornar um comprador recorrente, fator fundamental para a boa saúde de um negócio.

Visitantes únicos – No total de todas as pessoas que circulam em uma loja ou shopping center, há funcionários, prestadores de serviços, seguranças e até quem volte apenas para retirar algo. A tecnologia consegue separar, por meio da identidade de cada dispositivo móvel, exatamente quantas pessoas passaram pelo estabelecimento uma única vez.

Conversão – Esta é sem dúvida uma das taxas mais importantes, tanto para o mercado online quanto para o varejo físico. Ela mensura dentre todos os visitantes da loja quantos de fato realizaram as compras. Até o momento, ainda não é possível identificar quem não efetuou uma compra, mas isso é só questão de tempo, num futuro bastante próximo já saberemos!

*Walter Sabini Junior é Sócio-fundador da FX Retail Analytics, empresa que oferece inteligência para o varejo por meio do monitoramento de fluxo.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.