Walmart altera estratégia em Pernambuco

0 47

Após anunciar, no último dia 30, que iniciaria 2016 fechando cerca de 30 lojas em sete estados brasileiros, a rede varejista norte-americana Walmart parece ter mudado a sua estratégia de reestruturação, ao menos em Pernambuco. Embora tenha garantido que o encerramento das atividades de algumas das suas bandeiras não atingiria Pernambuco, a rede vem reestruturando sua atuação no estado com o fechamento ou reformas de unidades.

O primeiro anúncio de impacto neste novo planejamento, em grande parte afetado pela crise na economia que despencou as vendas no comércio em geral no último ano, ocorreu em junho de 2015. No dia 12 daquele mês, o Diario noticiou a chegada da Forever 21 ao Recife em meio a um mistério onde a loja seria instalada. Na época, o Hiper Bompreço (piso superior), no Shopping Center Recife, fechou. Três dias depois da primeira notícia, em comunicado oficial divulgado pela assessoria de comunicação do grupo Walmart em Pernambuco, a empresa confirmou o fim das operações. “O Walmart confirma o fechamento de uma das lojas localizadas do Shopping Recife, o Hiper Bompreço. A loja do Bompreço localizada no piso inferior permanece em operação e passará por reforma”, dizia o texto. Em dezembro, a Forever 21 foi inaugurada.

No mesmo comunicado, a direção do grupo afirmou que estava “fazendo todos os esforços para aproveitar o maior número possível de funcionários em outras lojas da rede”. O documento dizia, ainda, que a direção reforçou investimentos “da ordem de R$ 250 milhões em Pernambuco neste ano (2015) em quatro novas lojas, reformas das unidades existentes e na integração de sistemas.”

Em novembro passado, uma nova mudança. Desta vez, o grupo Walmart reduziu praticamente pela metade a unidade do Hiper Bompreço, no Shopping Tacaruna. No espaço, foi aberta a primeira unidade da Lojas Renner (vestuário) no mall. Neste cenário, qual seria, então, a verdadeira estratégia da Walmart em Pernambuco para 2016? A incerteza, diante cenário turbulento no comércio varejista, pode dar o tom da questão.

O anúncio do fechamento de 30 lojas no Brasil, no final do ano, repercutiu muito nas redes sociais. Em alguns dos comentários, incluindo funcionários que trabalham no grupo, as possíveis razões para o encerramento das atividades de algumas unidades seriam as dificuldades de a rede implantar seu conceito “preço baixo todo dia” no mercado brasileiro.

A Walmart afirmou, também em comunicado na semana passada, que Pernambuco não faz parte dos planos de fechamento de unidades pelo grupo. Mas na mesma nota afirmou que “por conta do atual ambiente econômico no Brasil, a empresa tomou a decisão de fechar algumas unidades com baixo desempenho”.  Em Pernambuco, a rede varejista possui, ao todo, 20 lojas no Recife e 63 nas demais cidades do interior do estado, atuando nas bandeiras Hiper Bompreço, Bompreço, Maxxi Atacado, Todo Dia e Sam’s Club.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.