Vendas de chocolates na Páscoa devem cair 10,5% em SP com crise do coronavírus

0 93

Com a maior parte das famílias brasileiras direcionando seus gastos para produtos básicos de alimentação, higiene pessoal e limpeza durante a pandemia do novo coronavírus, as vendas de chocolates e ovos de Páscoa devem cair 8,5% no Estado de São Paulo, em relação ao ano passado.

A estimativa, antecipada para o Estado, é da Associação Paulista de Supermercados (Apas) e aponta que, antes da crise causada pela Covid-19, a expectativa era de um crescimento de 2,2% nas vendas. Para a Grande São Paulo, o resultado é ainda pior: uma redução de 10,5% na comparação com o feriado de 2019.

A projeção da entidade é baseada em itens que costumam ter uma procura maior nesta época do ano, como bombons, ovos de chocolate, barras e tabletes. Mas os cálculos também incluem produtos comprados para o almoço de família, que deve ficar mais magro este ano também, como refrigerantes, cerveja, vinho e peixes.

Entre as principais cidades paulistas, o pior desempenho esperado é o da região de Campinas, com quedas de 19,5% em relação a 2019. Já em São José do Rio Preto, apesar da recessão esperada para este ano, a Páscoa deve ser de um tamanho parecido com a do ano passado.

Fonte Estadão
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.