Varejista cria projeto antitrabalho escravo

0 32

O presidente da Zara Brasil, João Braga, divulgou esta semana ações da Zara para combater o trabalho escravo na companhia e anunciou um projeto-piloto inédito no ramo varejista.

A marca vai identificar os produtos fabricados no Brasil com uma etiqueta eletrônica que trará informações dos fornecedores, como o endereço da oficina e seu número de funcionários.

Para ter acesso a esses dados, o cliente precisa ter em seu smartphone um aplicativo que leia o código impresso na etiqueta (QR Code). “Isso não é marketing. É uma medida de transparência perante nossos clientes”, disse Braga.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.