Supermercados catarinenses comemoram aumento nas vendas

0 34

Na contramão do cenário nacional, as vendas dos supermercados em Santa Catarina subiram em agosto. Se no Brasil houve queda de 4%, no Estado as vendas cresceram 2,76%. O problema é que não vai dar para comemorar o resultado positivo por muito tempo. A Associação Catarinense de Supermercados (Acats) espera queda nas vendas no segundo semestre. O retorno de antigos hábitos dos consumidores é um indicativo dessa retração.

O diretor comercial do Bistek, Walter Ghislandi, afirma que as vendas na rede subiram 11% no primeiro semestre, mas há tendência de queda no segundo. No mês passado, segundo ele, as vendas empataram com agosto de 2014. O diretor acredita que a curva em declínio é um reflexo das demissões no Estado nos meses de maio e junho.

Segundo Ghislandi, a crise tem motivado uma série de mudanças no posicionamento da rede. Uma delas é o enxugamento do mix de produtos. O diretor explica que o Bistek tem focado na compra de marcas com maior giro.

Já o Imperatriz está atento para criar promoções. O diretor de expansão e marketing, Vidal Lohn, afirma que a rede aproveitou a substituição da carne bovina pela de frango para lançar, na semana passada, a Quarta do Frango, quando todos os produtos relacionados à carne, inclusive ovos e nuggets, ganham desconto.

De acordo com o gerente de uma das unidades do supermercado Giassi em Joinville, Marcelo de Oliveira, produtos com maior valor agregado e importados tiveram impacto maior:

— Tivemos uma queda, por exemplo, nas vendas de produtos como perfumaria, vinhos e bebidas importadas. Ao mesmo tempo, setores como carnes, pães, grãos e verduras continuam bem.

O presidente da Acats, Atanázio dos Santos Netto, afirma que a alta nos preços e a interrupção na geração de novos empregos, que estava garantindo o aumento da massa salarial no mercado, podem comprometer os resultados.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.