Novo CEO do BK, Popeyes e Tim Hortons revela seus 4 maiores planos para as marcas

0 105

Após quase 20 anos trabalhando no Burger King, José Cil foi nomeado em janeiro CEO da Restaurant Brands International – empresa por trás das marcas Burger King, Popeyes e Tim Hortons. Durante seus anos na companhia, Cil liderou a recuperação da rede de fast food com mudanças no menu, implementação de Chicken Fries, investimentos em tecnologia e mais velocidade no atendimento. Ele começou a trabalhar na marca em 2000, como advogado. Em 2003, foi transferido para a área de operações e passou alguns meses nos restaurantes, aprendendo sobre diferentes aspectos do negócio e entendendo como as decisões tomadas em um escritório afetam os outros membros da equipe

Sete anos depois, em 2010, deixou a empresa para trabalhar no Walmart, mas retornou após 10 meses, em uma nova equipe. Já em 2014, Cil foi nomeado presidente do Burger King e agora assume como CEO da Restaurant Brands International.

Em entrevista ao Business Insider, o empresário contou sua trajetória e disse quais são os principais planos que possui para as redes de fast food. Confira os destaques:

Empoderar pessoas

O executivo diz que um dos motivos que fizeram com que ele voltasse ao Burger King em 2010 foi conhecer a nova equipe de trabalho e observar nela uma mentalidade semelhante à sua.

“Se você tem um time de pessoas excelentes, deve empoderá-las, oferecer a elas objetivos claros e metas a atingir. Se elas forem capazes de cumprir estes objetivos, você deve conceder mais oportunidades, posições e responsabilidade.”

Acelerar a expansão das empresas

“Há alguns anos, Burger King era uma marca muito forte, conhecida em todo o mundo, mas a empresa ainda era pequena. Então aceleramos o crescimento e os negócios entraram no caminho certo.”

Para Cil, as três marcas são “icônicas” e possuem grandes oportunidades de expansão dentro e fora dos Estados Unidos, apesar de estarem em “diferentes estágios de jornada”.

Modernizar as lojas

Para ele, mudar a mentalidade do BK foi e ainda é importante para aumentar o crescimento. “Isso significa desenvolver e inovar em produtos. Afinal, nossos parceiros investiram bastante capital ao longo dos anos para modernizar nossa imagem. Isso é evolutivo, continuamos seguindo em frente.”

Essa “imagem mais moderna” inclui melhorias na tecnologia, placas de menu digital ao ar livre, drive-thru duplo e progressos na velocidade do atendimento.

Gerir cada marca de forma diferente

José Cil não é mais responsável pelo Burger King, e sim pelas três marcas. Pensando nisso, para ele, cada uma deve ser gerida de forma distinta. “Elas começaram de maneiras diferentes. O legado é diferente. Temos equipes de marketing realmente fortes que se concentram atentamente naquilo que os clientes procuram em cada restaurante específico.”

Essas especificidades também dizem respeito aos países ou áreas em que a rede opera. “Cada um dos restaurantes deve ter diferentes perspectivas para diferentes mercados ao redor do mundo.” O mercado na América do Norte, por exemplo, é completamente diferente do mercado na Ásia.

No caso da marca Tim Hortons, no Canadá, a lealdade é muito forte no público – existem pessoas que frequentam as lojas todos os dias. Por isso, um programa de fidelidade pode funcionar.

Já no Burger King, o melhor é apostar em aplicativos para celulares, pois a fidelidade não é tão marcante. Para o Popeyes, por exemplo, o setor de delivery é o diferencial.

Fonte InfoMoney
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.