Marisa lança “venda direta digital”

1 94

A Lojas Marisa vai permitir que qualquer pessoa se torne um vendedor digital da rede — um esforço para aumentar as vendas online enquanto 80% de suas lojas continuam fechadas pela pandemia.

Lançado hoje, o programa “Sou Sócia” começou a ser desenhado em janeiro. Mas, com a chegada do vírus, a varejista decidiu acelerar o processo e colocar o projeto no ar o quanto antes.

Para vender as roupas da Marisa, as vendedoras vão compartilhar links personalizados do site ou de campanhas específicas com sua rede de contatos. Cada produto que for vendido por meio desses links gera uma comissão básica de 5% para as vendedoras. Campanhas específicas terão comissões maiores.

“É uma via de mão dupla,” Rodrigo Poço, o head de digital da Marisa, disse ao Brazil Journal. “De um lado, a Marisa precisa acelerar suas vendas digitais porque está com as lojas fechadas e, de outro, tem muita gente precisando de renda extra porque perdeu o emprego.”

A expectativa é chegar a 100 mil vendedoras cadastradas até o fim do ano, gerando um aumento “significativo” nas vendas virtuais da varejista, segundo Poço.

Hoje, o ecommerce responde por apenas 7% do faturamento total da Marisa, mas cresce num ritmo acelerado desde que a crise começou.

Um dos benchmarks da Marisa foi o “Magazine Você”, lançado em 2012 por Frederico Trajano quando ainda era o diretor de marketing do Magazine Luiza, e que virou um sucesso estrondoso.

Há duas semanas, a Via Varejo também lançou uma plataforma semelhante, que permite que os vendedores de suas lojas vendam os produtos do ecommerce (e sejam comissionados por isso) durante a pandemia.

Fonte Brazil Journal
Notícias Relacionadas
1 comentário
  1. Paulo diz

    Perigoso essa venda atraves de comparitlhamento de link. Os marginais farao a festa… o que terá de golpe nao ta escrito.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.