Habib’s muda depois de exibir faixas de ‘passo o ponto’

0 1.081

A rede de fast food Habib’s movimentou as redes sociais nesta semana ao exibir nas lojas faixas com a frase “Passo o ponto”, intrigando as pessoas sobre um possível fechamento. A estratégia era marketing e agora toda a ação acaba de ser revelada como uma reformulação de marca.

O rebranding da rede vai além da reformulação de elementos visuais, paleta de cores e gênio repaginado. A partir de agora, a rede passa a chamar os clientes de Habibers, dando a eles uma espécie de título de embaixador.

Um dos pilares do novo momento é o lançamento do clube de fidelidade, que tem como principais diferenciais o acesso a benefícios exclusivos (como brindes, promoções e eventos), além da opção de cashback de até 15% nas compras.

“Ao longo dos mais de 30 anos da nossa história, construímos uma relação sólida com os clientes. O novo momento que estamos iniciando é baseado em iniciativas que celebram a relação horizontal que temos com eles. Trabalhamos na transformação digital da empresa nos últimos anos e o clube de fidelidade Habibers é um marco desse processo”, comenta Bruna Saraiva, diretora de estratégia do Habib’s.

O aplicativo Habib’s concentra todas as funcionalidades que a rede oferece, como compras por delivery, pedido programado, cupons de desconto, entre outros. Em 2020, o Habib’s viu o seu número de usuários no aplicativo mais do que dobrar.

E é nele que o clube de fidelidade funciona. A cada R$ 1,00 gasto em qualquer um dos canais de venda, os clientes ganham um ponto para descontos ou trocas por itens do cardápio da rede. A expectativa é que 20% dos clientes estejam usando ativamente o clube de fidelidade Habibers até o fim do ano.

Para impulsionar a adesão ao clube, na primeira semana de março será lançada uma campanha participativa que irá conceder pontuação extra aos clientes que fizerem publicações nas redes sociais (Instagram, Facebook, TikTok, Youtube, LinkedIn e Whatsapp).

“Nosso objetivo é transformar os consumidores em influencers da marca, ou melhor, em Habibers, clientes que compartilham com a gente os mesmos valores”, afirma Bruna. “E como todo influencer, os Habibers ganharão cachê, que nesse caso são pontos no aplicativo”.

A dinâmica da campanha irá funcionar da seguinte maneira: quem usar o stories ganha 25 pontos no app, se for um post no feed são 50 pontos, produzir um vídeo para Youtube marca 100 pontos. Além disso, haverá diversos stickers especiais para serem utilizados nos stories e no TikTok. As publicações precisam ser cadastradas na plataforma própria da empresa e passarão por uma aprovação. A pontuação máxima para quem se engajar na ação é de 100 pontos.

Toda ação de reformulação e lançamento do programa de fidelidade tem, segundo a empresa, o objetivo de conferir aos consumidores uma posição de protagonismo, dando a eles o crédito de principais influenciadores da marca, que realmente são. A divulgação publicitária da campanha se dá por meio das redes sociais oficiais, ou por canais off-line como totens em pontos de ônibus, estações de metrô e lojas físicas.

Marketing viral

Nesta segunda-feira, após as lojas do Habib’s amanhecerem com uma placa de “Passa o ponto” na fachada, internautas começaram a questionar se a rede de restaurantes irá fechar ou se a novidade é uma ação de marketing.

No Twitter uma usuária chegou a afirmar que uma atendente em Belo Horizonte disse não saber do que se tratava o anúncio. Outra diz que “Se fosse real era “infelizmente”, mas o “finalmente” nos alivia, mostrando que nesse marketing vem coisa gostosa por aí”.
Negócios

A rede que teve início em 1992 hoje atua com mais de 400 restaurantes espalhados pelo Brasil. Na pandemia, mais do que apostar no delivery, como já acontece na empresa desde 2002, a estratégia foi lançar esfirras, kibes e sobremesas congeladas para que as pessoas possam comer a qualquer hora e lugar. A rede Ragazzo, do mesmo grupo, também passou a vender alimentos congelados. A rede tem 12 centros de produção e distribuição para as milhões de esfirras e coxinhas vendidas no país.

De olho no faturamento, a companhia também lançou no ano passado um kit infantil com menos calorias quando comparado com a versão anterior. Segundo o Habib’s, enquanto o tíquete médio de uma venda sem o kit é de 52,14 reais, com ele passa a ser de 89,76 reais, um aumento de 72,15%.

 

 

Fonte Exame.com
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.