Grupo BIG começa a substituir a marca Walmart em Goiânia

0 248

Nos últimos dias, o Grupo Big iniciou o processo de substituição da loja o Walmart do Jardim Goiás, em Goiânia, que passará a ostentar um “B” gigante na fachada. A troca da marca, aponta mercado, se dará também por uma questão econÒmica. Para usar a bandeira da gigante norte-americana Walmart, apenas pelo uso do nome, a empresa precisa pagar royalties mensais de 0,7% das vendas. Com a mudança, essa obrigação é anulada. “A empresa optou por marcas que resgatam o vínculo emocional com os consumidores”, registrou em comunicado.

“BIG é uma marca forte no Sul do País e bem avaliada no Sudeste, assim como Bompreço, amplamente reconhecido no Nordeste, e contam com elementos importantes de afetividade que queremos resgatar. Por isso, definimos para a nossa rede de hipermercados da região o nome BIG, que reforça o nosso respeito por uma das principais marcas do varejo brasileiro. No Sul, Sudeste e Centro-Oeste, os hipermercados passam a ser BIG e no Nordeste, BIG Bompreço”, afirma Jorge Herzog, diretor executivo de Hipermercado do Grupo Big.

O grupo vai trocar as marcas na medida em que reforma dos hipermercados – o que deve encerrar em meados de 2020, quando prevê ter migrado 100 lojas. Em Goiânia, o Walmart também teve operação na Avenida Independência, no Centro. Loja foi fechada há alguns anos e ponto não foi mais ocupado. O Grupo Big não se manifestou sobre abertura de novas unidades – inclusive esta reabertura.

A marca Sam’s Club não sofre mudanças e terá ampliação de dez novas lojas em doze meses. “Esse movimento faz parte do projeto de conversão de hipermercados em Maxxi Atacado e Sam?s Club”, informou o grupo. A Walmart Brasil registrou prejuízo nos últimos sete anos de operação no Brasil, com base na avaliação da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS).

“Nosso maior desafio é garantir que o consumidor perceba mudanças efetivas na operação. Lojas reformadas, com novo layout, novos serviços e um incremento de 35% no sortimento de produtos, incluindo o crescimento de itens regionais. Acreditamos que, com essas mudanças, o consumidor perceberá que de fato esse é um novo momento da organização” conclui Herzog.

Fonte Goiânia Empresas
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.