Expoagas 2015 encerra com R$ 409 milhões em negócios

0 48

A Expoagas 2015 – 34ª Convenção Gaúcha de Supermercados apresentou ao varejo mais de 800 lançamentos, e encerrou com um volume recorde de negócios, na ordem de R$ 409 milhões – o que representa um crescimento de 11% sobre a edição anterior do evento e uma venda média de R$ 1,19 milhão por empresa expositora. O resultado positivo foi puxado por fornecedores de produtos de higiene e limpeza, de laticínios e de alimentos, e evidencia uma preocupação crescente dos consumidores gaúchos com produtos “saudáveis” e que proporcionem bem-estar.

Segundo dados apurados pelo Instituto Methodus nos dois primeiros dias da feira, 47,8% das vendas concretizadas na Expoagas 2015 foram junto a varejistas gaúchos, 40,3% a compradores de outros estados brasileiros e 11,7% junto a companhias de outros países. De acordo com os expositores entrevistados, aumentar as vendas, fixar sua marca no mercado e conquistar novos clientes foram os três principais motivos da participação no evento. A pesquisa foi realizada junto a 100 expositores da mostra, sendo 79% da indústria, 8% do comércio e 13% do setor de serviços.

Conforme estimativas da Agas, 44,1 mil pessoas terão passado pelos corredores do Centro de Eventos da Fiergs ao final da feira, número 9% superior ao ano passado, representando 6,3 mil empresas diferentes – um crescimento de 18% no número de CNPJs em relação a 2014. Entre os visitantes, 82% são varejistas. “O comerciante é um otimista por natureza e, em momentos de instabilidade econômica como este, está em busca de oportunidades para crescer. É isto que a Expoagas proporciona, mais negócios, qualificação e novas parcerias”, destaca o presidente da entidade, Antônio Cesa Longo.

Tendências e hábitos de consumo

Ao contrário do ano passado, quando os negócios foram alavancados por empresas de máquinas e equipamentos, a Expoagas 2015 destacou o foco da indústria e do varejo em produtos para o consumidor final.

“O gaúcho está com o poder de compra reduzido e valorizando mais do que nunca sua renda, e isto faz com que ele não abra mão da qualidade, mas pesquise muito preço”, observa Patrique Nicolini Manfroi, diretor da Agas, ressaltando que a feira apresentou ao varejo cerca de 800 lançamentos.

Tradicional termômetro dos hábitos de consumo dos gaúchos, a feira evidenciou sobretudo novidades em alimentos sem gordura trans, sem glúten, sem lactose ou com menor teor calórico.

“É um nicho em crescimento, assim como as cervejas artesanais, que estiveram pela primeira vez na feira”, destaca Nicolini. Na área de tecnologia, soluções que garantem a segurança das empresas e dos consumidores, como máquinas facilitadoras de troco e cofres inteligentes, foram atração.

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.