Compras via e-commerce no Extra quintuplicam entre clientes com mais de 60 anos

0 116
Cerveja 1500 – Sidebar

A pandemia de covid-19 provocou a adaptação de hábitos de consumo para uma nova realidade. E um dos principais reflexos observados no segmento do varejo alimentar foi a rápida expansão da demanda por serviços de supermercado online e a acentuada penetração de novos públicos – especialmente clientes acima dos 60 anos, que precisaram ficar em casa atendendo às recomendações de isolamento social e tiveram de adquirir novos comportamentos de compra.

No e-commerce alimentar do Extra, a quantidade de consumidores dentro dessa faixa etária quintuplicou em menos de três meses, enquanto a demanda geral por compras online aumentou 82% dentro desse mesmo período quando comparado com o ano passado.

Muitos desses consumidores tiveram sua primeira experiência de compra online exatamente com os supermercados pelo fato de venderem itens essenciais, como alimentos e itens de higiene e limpeza.

Um dos motivos que explica o aumento da participação de clientes com mais de 60 anos nas compras online de supermercado do Extra foi a adoção da entrega prioritária a esse grupo de consumidores.

Desde a segunda quinzena de março, ainda no início da pandemia, o ClubeExtra.com.br conta com uma entrega preferencial para esta parcela da população, que é considerada grupo de risco em relação à doença causada pelo novo coronavírus, e que, por isso, precisa evitar ao máximo quaisquer exposições desnecessárias.

Capacidade Operacional

Para ampliar a capacidade operacional necessária ao aumento da demanda do e-commerce alimentar, o Extra contratou mais de 1 mil colaboradores temporários para apoiar as operações e ampliou as Centrais de Distribuição (CD) para este fim com a inauguração de duas novas unidades em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ).

Além disso, planeja a abertura de mais uma nova unidade em Brasília (DF) no início de julho, totalizando cinco CDs dedicadas à operação do e-commerce.

O Extra otimizou ainda a infraestrutura de estoque de lojas selecionadas em outros Estados – no total, a quantidade de unidades que passaram a disponibilizar as entregas saltou de 33 lojas para 140 unidades – uma alta de 324%.

Essas ações se somam, também, à chamada e-Store, que tem como base de operação parte da área destinada ao estoque de lojas de hipermercados, otimizando uma infraestrutura já existente e operando com ferramentas de gerenciamento utilizadas também nas CDs, e às dark stores, estruturas instaladas que funcionam como “lojas fechadas para os clientes”, com o layout similar ao de uma unidade e que permite uma jornada mais rápida dos colaboradores que realizam a busca pelos produtos do pedido.

Essas iniciativas ampliaram a capacidade operacional dos sistemas de entrega em todo o Brasil e deram conta de uma demanda crescente no e-commerce.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.