Comércio online de alimentos deve chegar em R$ 1 bilhão

0 180

A estimativa de que as vendas de alimentos, por meio da internet, cheguem em R$ 1 bi é do CEO de varejo do Grupo Pão de Açúcar, sem citar um prazo para chegar nesse montante. O anúncio foi feito ontem, de acordo com o Valor.

Ainda segundo o portal, o e-commerce da rede Pão de Açúcar “representou 15,3% das vendas totais de abril a junho, disse Jorge Faiçal, executivo que preside o negócio de varejo do GPA”.

A cifra foi divulgada em conferência online com especialistas sobre números da empresa no segundo trimestre de 2020. Mesmo em meio à pandemia, ele disse que “dados de participação de mercado da Nielsen mostram ganho em todos os formatos de varejo da empresa”.

Comércio online de alimentos

De acordo com os números divulgados:
  • Vendas brutas totais de supermercados e hipermercados cresceram 13,6% no trimestre
  • Nas “mesmas lojas” (unidades em operação há mais de 12 meses, excluindo postos e drogarias), subiram 20,3%

Uma pesquisa feita em 36 países mostra que no Brasil 53,4% dos consumidores compraram alimentos pela internet em 2019 e 50,3% optaram por serviços online de entrega dos produtos.

Segundo o estudo Global Consumer Insights Survey 2020, da empresa PwC, com o isolamento social causado pela pandemia, 35% dos consumidores estão comprando alimentos pelos canais online e 86% planejam continuar assim após o final das medidas de isolamento social.

Entre os millenials (nascidos após o início da década de 1980 até o final do século 20), 59% — e 57% desse grupo entre os que têm filhos — mostram um foco maior em seu bem-estar do que em outros grupos.

 

**Com informações do Valor Econômico 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.