Com 13 lojas no PR e em SC, Ítalo Supermercados cresce com promoções a R$ 1

0 1.078

Conhecida por suas promoções mensais de produtos a R$ 1, a rede paranaense Ítalo Supermercados vai acelerar sua expansão para cidades maiores. A empresa, fundada em Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná, vai abrir em maio a sua terceira loja em Foz do Iguaçu e, no próximo ano, duas unidades em Curitiba, chegando a três estabelecimentos na capital paranaense. O grupo já tem 13 supermercados no Paraná e em Santa Catarina e foca em fazer ofertas mensais de produtos de uso diário para atrair público e conquistar clientes em dois estados dominados por redes regionais.

A rede começou no interior do Paraná há quase 20 anos, após os irmãos Dal Berto terem comprado supermercados que a Sadia tinha em Francisco Beltrão e em Dois Vizinhos, municípios do Sudoeste do estado. Na época, os irmãos já trabalhavam há mais de 20 anos como atacadistas, sendo donos de uma distribuidora de alimentos na região de Francisco Beltrão, e viram no anúncio da Sadia uma oportunidade de entrar no varejo supermercadista.

A aposta deu tão certo que a rede, apelidada de Ítalo Supermercados, foi ganhando musculatura com o passar dos anos. Eles aproveitaram outra oportunidade que surgiu no mercado e compraram de uma cooperativa catarinense três supermercados que ficavam em São Lourenço do Oeste, Pinhalzinho e São Miguel do Oeste, todos municípios do Oeste de Santa Catarina. Pouco tempo depois, abriram unidades próprias nas cidades paranaenses de Ampére, Clevelândia e Laranjeiras do Sul.

Entrada em Curitiba e Foz

O grande passo para a rede foi entrar há três anos com um supermercado em Curitiba e, no ano passado, com dois em Foz do Iguaçu. Normalmente, o Ítalo Supermercados estava localizado em cidades onde era o maior ou um dos maiores mercados da região. Ao expandir para Curitiba e Foz do Iguaçu, passou a concorrer com redes regionais, como Condor, Muffato e Líder.
“Há grandes players competentes e competitivos, mas, como em todo o setor, existem as oportunidades. Sempre tem o cliente que gosta de variar de marca e de supermercado. E existem regiões em que ainda há espaço para abrir supermercados”, afirma Edy João Dal Berto, diretor do Ítalo Supermercados.

Promoções de R$ 1

Para ganhar espaço em meio à concorrência e aos mercadinhos de vizinhança, a rede trabalha com produtos premium nacionais, além dos importados. Os supermercados da rede também contam com carne certificada angus e mix de produtos para intolerantes. Há, também, o Ítalo Clube, um programa de benefícios que dá descontos para clientes cadastrados, basta informar o CPF no caixa. O clube já tem 200 mil clientes cadastrados. O foco da rede é o público das classes A, B e C.  

Mas o seu grande diferencial em termos de marketing está nas promoções a R$ 1. O grupo escolhe um dia por mês para vender até 500 itens ao preço de R$ 1. A promoção envolve itens básicos e de consumo diário, como detergente, milho, ervilha, molho de tomate e esponja de aço. Ela acontece simultaneamente em todos os supermercados da rede.

Dal Berto conta que a estratégia é trazer novos clientes e fidelizar os antigos. Eles fazem uma parceria com os fornecedores, que subsidiam os descontos. As margens do supermercado não chegam a ficar negativas no dia da promoção, mas também não há rentabilidade. Mesmo assim, o diretor da rede diz que vale a pena e mantém a promoção há cerca de cinco anos.

Três novas lojas até 2019

Agora, o Ítalo Supermercados se prepara para crescer mais um pouco. Em maio, a rede vai inaugurar um supermercado em Foz do Iguaçu. Em 2019, vai abrir duas unidades em Curitiba, uma no Batel e outra no Portão. Os terrenos já foram comprados e a expansão envolve a parceria de investidores imobiliários. O investimento para a abertura de um supermercado da rede varia de R$ 10 milhões a R$ 12 milhões.

Os Ítalo Supermercados têm até 3 mil metros quadrados e de 45 mil a 50 mil produtos, no caso das unidades maiores, e, para os estabelecimentos mais compactos, de 1,5 mil a 2 mil metros quadrados e de 25 mil a 35 mil itens. A rede emprega mais de 1 mil pessoas.

Fonte Gazeta do Povo
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.