Classe AB aumenta “farmacinhas domiciliares” no último trimestre de 2020

0 877

A mais nova edição do estudo Consumer Insights, produzido pela Kantar, aponta que a classe AB investiu em “farmacinhas domiciliares” no último trimestre de 2020. Com isso, o consumo da cesta OTC, de venda livre, que contempla analgésicos, antigripais, antiácidos, vitaminas, digestivos e anti-histamínicos, aumentou 9,7% em unidades.

Já entre a classe CDE houve retração, uma vez que o auxílio emergencial foi direcionado para bens de consumo massivo, como alimentos, bebidas e produtos de higiene e beleza, bem como de produtos de maior valor.

Para as vitaminas há oportunidade de crescimento em 2021. Elas ganharam destaque como prevenção no início da pandemia, em todos os perfis sociais, chegando ao auge no segundo trimestre, mas o consumo caiu no terceiro e se manteve no mesmo patamar até o final de 2020.

Com relação aos canais de compra, houve uma grande alteração. A preferência por farmácias independentes cresceu 15%, enquanto a por farmácia de rede caiu 11%.

O estudo Consumer Insights avaliou 11.300 lares em todo o Brasil, que estatisticamente representam 58 milhões de lares.

 

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.