Carrefour Brasil assina TAC, paga R$115 mi em caso de espancamento e morte de cliente

0 684

O Carrefour Brasil informou na noite de sexta-feira que concluiu acordo com autoridades federais e do Rio Grande do Sul em relação ao episódio de espancamento e morte de um homem negro numa loja da companhia.

De acordo com o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), com validade de três anos, o Carrefour Brasil ampliará em até R$ 115 milhões um fundo para promover inclusão racial e combate ao racismo.

“O valor acordado no TAC será destinado, principalmente, a bolsas de estudo, campanhas educacionais, projetos sociais e qualificação profissional para negros e negras. O cumprimento das iniciativas definidas será verificado por uma auditoria externa”, afirmou a empresa no documento.

O TAC, assinado com o Ministério Público Federal e o do Rio Grande do Sul, Ministério Público do Trabalho, Defensoria Pública da União e Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul, extingue os processos coletivos ligados ao caso.

João Alberto Silveira Freitas foi espancado até a morte em novembro de 2020 por seguranças que atuavam numa loja Carrefour no bairro de Passo D’Areia, em Porto Alegre.

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.