Black Friday de pandemia?

0 223

*Por Camila Pacheco

 

Há alguns anos que a Black Friday virou Black November no Brasil – a promoção que seria de um dia cresceu para um final de semana, depois para uma semana, e já vemos as marcas falando Black November – ações de desconto que duram o mês inteiro.

Períodos promocionais são sempre esperados pelo varejo, e neste ano de pandemia, ainda mais. Tivemos um ano onde as datas anteriores importantes (Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais, etc) foram muito prejudicadas pelos períodos de pico de pandemia. E a Black Friday (ou Week ou November) chega causando uma grande expectativa em lojistas e clientes.

É sabido que o e-commerce cresceu exponencialmente desde março, quando a quarentena começou, o que vai fazer essa Black Friday ter uma representatividade ainda maior na internet. Por esse motivo também, é provável que o apelo da Cyber Monday diminua.

Camila Pacheco, sócia da Blue Numbers Consultoria

Eu recomendo fortemente que você prepare seu negócio para aproveitar a Black Friday, pois com as atividades econômicas sendo retomadas, o consumidor está mais tendencioso a gastar. Importante lembrar que a economia continua complicada, e por isso, os descontos agressivos vêm a calhar.

Cada período promocional tem seu apelo específico. Para a Black Friday, estamos falando de descontos realmente agressivos, focado em queima de estoque. Oferecer 10% de desconto não é Black Friday, e é um erro muito comum de muitas marcas que depois dizem não ter grandes resultados na ação.

Desde já, meu desejo é que você, varejista, tenha boas vendas.

 

*Camila Pacheco é consultora empresarial e sócia da Blue Numbers Consultoria

 

 

 

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.