Bebidas ganham destaque no sortimento da Casa Flora no fim do ano

0 312

Por Adriana Bruno

A Casa Flora, importadora com mais de 40 anos de mercado, já está se preparando para atender a demanda de fim de ano. De acordo com Adilson Carvalhal Junior,  diretor da empresa, os três últimos meses do ano são de grande importância para a importadora que vê a demanda por por bebidas e alimentos finos crescer entre 15% e 20%. “Os três últimos meses do ano são os mais importantes para o faturamento da empresa. Com destaque para produtos como vinhos e Jamon. Nessa época do ano tanto para consumo como para presentes, esses itens ganham muito destaque, além claro da linha de destilados como whisky e gin”, comenta. Ainda segundo Junior, os vinhos brancos e rosés ganham destaque durante as férias e o verão. “Outro produto que também apresenta aumento na demanda essa época é o gin, muito utilizado para coquetéis”, diz.

Planejamento

E tanto para não ter ruptura em gôndola como para não deixar de atender seus clientes B2B, Junior afirma que é importante ter um plano de compras, especialmente em períodos de maior movimento como nos meses que antecedem o Natal e as festas de fim de ano. “Nessa época é comum ter um estrangulamento de vendas cada vez mais em cima da hora, gerando dificuldades no atendimento ao cliente, além de rupturas. Quando melhor programado e estocado o nosso cliente estiver, menor é o risco disso ocorrer”, reforça Junior.

Adilson Carvalhal Junior, diretor da Casa Flora

Ainda segundo ele, o mix e o sortimento de produtos também precisa ser planejado com antecedência. “Acho importante oferecer uma boa variedade de produtos, com opções de diferentes posicionamentos de preços e ainda uma oferta interessante de packs, uma vez que atualmente eles vêm sendo utilizados como opção de presente em substituição às cestas de Natal, por exemplo”, fala Junior. Ele ainda destaca que a categoria de vinhos vem ganhando mais importância tanto no varejo como no atacado. “Hoje em dia vemos de hortifruti até empórios especializados trabalhando com um sortimento de vinhos e as ofertas devem estar de acordo com cada região e perfil de clientes. Tudo isso devido ao aumento na procura pelo produto. Hoje já podemos considerar o vinho como uma categoria que, para algumas lojas, é destino de compras”, finaliza.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.