Autosserviço online dobra número de novos consumidores na pandemia

0 65

Com o aumento dos casos confirmados da Covid-19 no Brasil, o número de novos consumidores em varejistas online de Autosserviço cresceu 96% entre os dias 19 e 25 de março, na comparação com a semana anterior — acima da média de 13% do e-commerce total, segundo levantamento da Ebit|Nielsen.

Por isso, o aumento nas vendas de produtos de giro rápido (FMCG – fast-moving consumer goods) foi expressivo na semana. Itens da cesta básica, por exemplo, cresceram 165%, seguidos por frios (+106%), hortifrutigranjeiros (+93%), carnes (+59%) e padaria (+52%).

Segundo a Ebit|Nielsen, com base neste cenário, o segmento de giro rápido apresentou leve alta na importância no faturamento total. Na última semana, FMGC representou 7% das vendas do e-commerce brasileiro, contra 4% no começo de março.

Como ainda é uma categoria de pouca relevância, no entanto, o desempenho positivo não foi capaz de compensar a retração de categorias maiores, como Eletrodomésticos e Casa e Decoração, que impulsionaram a baixa do total de compras online em 16,4% neste período.

Frete e autosserviço

Para estimular as vendas das categorias mais importantes em faturamento, o e-commerce ampliou o oferecimento de frete grátis. De acordo com o levantamento da Ebit|Nielsen, por exemplo, mais de 70% do catálogo de Moda e Acessórios na semana passada teve oferta de entrega sem custo. No entanto, com base na análise da Ebit|Nielsen, houve maior preocupação por parte dos lojistas sobre o cumprimento do prazo de entrega.

Como resposta em forma de precaução, elevaram o tempo prometido: o prazo médio de entrega no começo de março era de 12 dias*, já na semana passada subiu para 19 dias*. Um exemplo é a categoria de Alimentos e Bebidas, cujo período de entrega médio aumentou em 4 vezes na última semana.

Fonte e-commerce brasil
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.