As lições de inovação da Vitacon, Bio Ritmo e Alelo para os supermercados

0 103

O que Alelo, Grupo Bio Ritmo e Vitacon podem trazer de ensinamento para os supermercados? Esse foi o tema do painel “Um novo modelo organizacional para agilizar as inovações”, moderado por Luciana Batista, Sócia da Bain & Company, que levantou a pauta sobre a importância da cultura empresarial para mudar a mentalidade e alcançar um novo patamar de resultados.

Para chegar a esse objetivo, contudo, é preciso empatia – colocar-se no lugar do cliente. Para a construtora Vitacon, esse pensamento se traduz em encontros de relacionamento realizados nos empreendimentos da empresa para promover a interação entre os moradores e também para ouvir se suas necessidades estão sendo atendidas.

A empresa é conhecida pela inovação no segmento de habitação ao comercializar apartamentos com 10 m² e serviços agregados de compartilhamento. As reuniões contam com a presença de voluntários da empresa que ouvem o que de fato o proprietários e locatários precisam. “Não podemos mais nos esconder! O cliente quer cara a cara, ser ouvido e compreendido” ressalta Danny Spiewak, COO da Vitacon.

Para o futurista Superintendente de Inovação da Alelo, Demetrio Teodorov, a representatividade e democracia são parte importante do processo para garantir uma implementação de sucesso. “Não adianta eu tentar colocar um modelo de gestão muito usado no mercado sem justificar essa decisão para o colaborador e a razão disso. É preciso trazer representatividade para as equipes, entender o público e as formas de me relacionar com esses diferentes perfis. Precisamos trazer o cliente para dentro do processo” indica o futurista.

Além de mudança na mentalidade, é importante um olhar para “dentro de casa” para descobrir possíveis oportunidades de alavancar o crescimento ou, se necessário, desconstruir e recomeçar. “Em nosso propósito de ‘democratizar o fitness’, chegamos a abrir unidades da Smart Fit em frente a pontos da Bio Ritmo, porque se fosse para quebrar, quebraríamos nosso próprio negócio antes do concorrente” cita Edgar Corona, fundador do grupo Bio Ritmo durante o painel realizado no Congresso de Gestão da APAS Show 2019.

Embora as mudanças sejam necessárias para uma nova configuração de mercado, Luciana, da Bain & Co chama atenção para um conceito importante que deve ser colocado em prática: “É comum ouvir hoje no mercado “fail fast”, (falhe rápido), mas a parte mais importante depois do erro é o “learn fast” (aprenda rápido)” ressalta a executiva.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.