Consumidores da classe C são maioria na Black Friday Brasil deste ano

0 49

Aguardado por grande parte dos consumidores, o maior evento do comércio virtual brasileiro, a Black Friday Brasil 2015, ocorre na sexta-feira, dia 27 de novembro. Assim como nos Estados Unidos, onde surgiu a campanha de descontos, o evento ocorre sempre na última semana de novembro.

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Conversion, a expectativa é que as vendas deste ano cresçam cerca de 42% quando comparadas com a edição de 2014, movimentando um total de R$ 1,85 bilhão. Nesse montante, a classe C é a mais engajada: 88% de seus consumidores irão participar do evento.

Os dados da pesquisa apontam ainda que 20,63% dos consumidores da classe C pretendem gastar mais de R$ 800 na Black Friday. Além disso, 23,81% irá gastar entre R$ 400 e R$ 800, percentual igual ao de pessoas que pretendem consumir entre R$ 200 e R$ 400.

O crescimento nas vendas é um reflexo do comportamento do consumidor diante da crise, já que o evento é uma excelente oportunidade para adquirir produtos por preços abaixo do tradicional e até mesmo antecipar as compras de Natal. De acordo com a pesquisa, 47% das pessoas irão comprar produtos para presentear amigos e familiares.

Os eletrodomésticos aparecem em primeiro lugar no ranking de itens mais procurados, com 36% de intenção de compras. Em seguida, aparecem os eletrônicos (31%), os produtos de informática (28%) e os itens de telefonia e celulares (26%). Sobre a escolha do local em que farão as compras, 40% afirmaram que vão comprar em suas lojas preferidas, enquanto 37% vai utilizar mecanismos de busca online para escolher produtos de seu interesse e verificar preços.

“A Black Friday e o comércio eletrônico estão cada vez mais consolidados no Brasil”, analisa Diego Ivo, CEO da Conversion, que afirma ainda que a crise não foi tão prejudicial ao e-commerce. “Pelo contrário, o momento econômico do país, que é delicado, faz os consumidores mais sensíveis a preço se interessarem muito mais pelas oportunidades de compra com bons preços – e isso impulsiona o e-commerce”, conclui Ivo.

Fonte : http://www.conversion.com.br/

Via Falando de Varejo

Veja também: 

6 dicas para o varejista garantir o sucesso na Black Friday

Dicas para se dar bem no Black Friday

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.