Itens infantis movimentam o pequeno e médio varejo

0 37

A cada hora nascem 321 bebês no Brasil, isto é, 5,36 deles por minuto ou um a cada 11,2 segundos, de acordo com dados obtidos pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 

Com tanta gente nova chegando, nada mais natural do que os pequenos e médios varejistas investirem nesse mercado, que também apresenta outra grande vantagem: ao contrário da sazonalidade que ocorre no setor de brinquedos, itens como mamadeiras e chupetas sempre precisam ser repostos, em qualquer ocasião, no decorrer do ano.

“Pais, avós e tios não economizam na hora de satisfazer as crianças, e estão muito mais antenados, favorecendo as pequenas empresas que enxergam no cenário inúmeras possibilidades para investir”, avalia Paulo Pelegrini, consultor de Vendas e coordenador da feira CBME – Children Baby Maternity Expo, que será realizada de 26 a 28 de agosto em São Paulo/SP.

Para o varejista dar certo no segmento, Pelegrini aposta na especialização por nichos de mercado. “Esse modelo de negócios está dando certo em várias empresas, que englobam, em um mesmo espaço, a puericultura leve – por exemplo, mamadeira e chupeta – e a pesada, que abrange os mobiliários, carrinhos, cadeiras de automóvel e demais produtos, por exemplo, cosméticos, higiene, brinquedos, moda bebê, móveis e enxoval”, explica.

Dicas de como vender mais 

Dados fornecidos pelo Invent – Instituto Nacional de Vendas e Trade Marketing  indicam que uma família de classe média brasileira gasta mais de 60 mil reais por  ano para custear as despesas com filhos até os quatro anos de idade. Aproveite essa  oportunidade com as seguintes dicas:

• Informe-se melhor sobre cada produto e suas indicações de uso, pois as mamães de primeira viagem são mais vulneráveis e estão mais sedentas por informações.

• Itens com maior volume de vendas, ou seja, que têm maior giro, devem ficar expostos, de preferência, no fim do corredor, justamente para o consumidor ter oportunidade de olhar outros itens antes de chegar ao alvo da compra.

• Crie uma ambientação para essa categoria, mesmo que seja na própria gôndola, pois espaços exclusivos e bem sinalizados ajudam a efetivar as vendas.

• As mães também buscam marcas de qualidade e bons preços. Por isso, embalagens promocionais, como fraldas grátis, também são um atrativo dessa categoria.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.