Supermercados paulistas criam 7.680 postos de trabalho no primeiro semestre

0 759

O setor supermercadista do Estado de São Paulo criou 7.680 postos de trabalho entre os meses de janeiro a junho, o que representa 35,68% das vagas do comércio nesse período. Na comparação com o mesmo período de 2020, houve elevação de 5,04% no saldo de empregos do segmento supermercadista paulista.

Segundo análise feita pela Associação Paulista de Supermercados (Apas), com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), esse índice contribuiu para o total de 574.625 pessoas trabalhando no varejo alimentar até junho.

No primeiro semestre de 2021, o comércio paulista teve 104.236 admissões e 83.302 desligamentos, com um volume de 20.934 novos postos de trabalho no período.

Faturamento registra queda

O faturamento real dos supermercados paulistas no acumulado deste ano registra queda de 2,84%, com base no IPCA/FIPE, em relação ao mesmo período de 2020. A queda é ainda mais acentuada na comparação entre os meses de junho de 2020 e junho de 2021: – 5,33%.

Para Diego Pereira, do Departamento de Economia e Pesquisa da Apas, os números refletem também a redução do poder de compra do consumidor em razão da subida da inflação, além do aumento dos custos fixos do comércio. “Os recentes reajustes provocados pela escassez hídrica, que resultaram no acionamento da bandeira vermelha, estão pesando no bolso do varejista”, afirma Pereira.

 

Com informações de Estadão Conteúdo

 

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.