Rival do Nubank permite sacar dinheiro de conta digital sem taxas

De olho na popularidade do Nubank e o lançamento da conta digital do cartão roxo, a nova marca Pag! lança no mercado um cartão de crédito atrelado a uma conta de pagamento digital com um diferencial importante do seu principal rival: a possibilidade de saque do saldo em conta em qualquer terminal da rede Banco24Horas, sem a cobrança de taxas.

É o que diz o CEO da marca, Victor Farias, ao site EXAME. “A Banco24Horas cobra uma taxa do cartão Pag! para realizar o saque. Porém, como atuamos para oferecer serviços gratuitos aos clientes, não cobramos essa taxa. Essa cobrança é atualmente coberta pelo percentual que recebemos quando um cliente utiliza o nosso cartão para realizar uma compra e também com o pagamento de juros“, explica o executivo.

O saque pode ser feito com o próprio cartão de crédito da marca, que é isento de anuidade, internacional e leva a bandeira Mastercard. Não há um cartão de débito relacionado à conta, por enquanto.

Caso o valor que o cliente retire no terminal seja maior do que ele tem na conta, a diferença será retirada do limite do cartão de crédito, e será cobrado juro de 1,99% ao mês até o fechamento da fatura. “É um tipo de cheque especial”, explica.

Se o valor não for quitado nesse período, passará a ser cobrado sobre ele os juros do crédito rotativo, que no cartão Pag! variam de 5,7% a 9,7% ao mês, conforme o perfil de consumo do cliente. Depois de um mês no rotativo, o cliente ganha a opção de parcelar a fatura em aberto em 12 vezes, pagando a mesma taxa.

O banco Inter, assim como o Pag!, também oferece a possibilidade de saques ilimitados e gratuitos na rede de terminais 24h. Já o Nubank permite atualmente sacar apenas 5% do limite pré-aprovado do cartão de crédito nos caixas, ao custo de 0,38% mais 0,0082% ao dia, limitado a 3% do valor. O cartão Neon dá direito a apenas um saque gratuito por mês. A taxa, a partir do segundo por mês, é de 6,90 reais.

Funcionalidades do cartão

Além de permitir saques, a conta digital Meu Pag! pode ser utilizada para pagamento de contas, emissão de boletos, TEDs, recarga de celular e depósitos por meio de boletos gerados no próprio app, que podem ser pagos em qualquer instituição bancária ou casa lotérica. Em todas as operações não são cobradas tarifas, e não há limite para a isenção, segundo Farias. “Os clientes podem fazer quantas transferências quiser que não será cobrado por isso”.

O app da marca, o Meu Pag! permite visualizar operações e controlá-las em tempo real em uma timeline. É possível receber notificações de compra e saques via SMS e solicitar aumento de limite diretamente no app.

O cartão de crédito da marca ainda não tem um programa de recompensas próprio. Apenas participa do programa da bandeira, o Mastercard Surpreenda.

Farias destaca que a aprovação da emissão do cartão de crédito varia de 24 horas a no máximo dez dias úteis, outro ponto fraco do rival. “O cliente sabe se foi ou não aprovado neste período”, diz Farias. A partir da emissão, o cartão de crédito demora até sete dias úteis para ser entregue.

Questionado sobre qual o valor médio oferecido como limite de crédito do cartão, Farias não quis comentar. “Como temos uma base pequena de clientes, a média não é representativa”. Apesar da inovação, as fintechs são criticadas pelos consumidores por oferecerem um valor como limite de crédito no cartão menor do que o oferecido pelos grandes bancos. Atualmente é possível solicitar o cartão pelo app, disponível para Android e iOS, preenchendo uma proposta com alguns dados pessoais.

Experiência

Em operação piloto há seis meses, o cartão Pag! pertence ao grupo de serviços financeiros Avista, que opera no mercado há 20 anos, oferecendo produtos com foco em oferecer cartões de crédito para a população de baixa renda. “Ao longo dos últimos anos fomos nos adaptando ao ambiente digital”, conta Giovanni Piana, presidente do Avista. Segundo o executivo, 100 mil cartões da marca já foram emitidos a clientes.

Piana acredita que a experiência traz vantagens para a operação. “Diferente de uma startup, temos experiência com análise de crédito e uma base de dados com 5 milhões de clientes.

A marca pretende rentabilizar a operação dando ao cliente a opção “Pague quanto quiser” nos próximos meses. “Já existem clientes que pedem para contribuir porque se sentem satisfeitos com o serviço”, diz Farias. “No app temos uma funcionalidade que mostra o quanto ele economiza com tarifas bancárias usando o nosso cartão. Todo mês ele saberá quanto economizou, considerando o custo médio de uma conta corrente, e poderá escolher quanto deste valor ele quer pagar pelo serviço a cada mês”, completa Piana.

O próximo passo do grupo é lançar um cartão digital com foco na alta renda e aliado a opções de investimentos. No futuro, o grupo também pretende oferecer empréstimos para clientes do cartão.

 

Fonte Exame
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.