Microsoft fecha parceria com Ministério Público para combater crimes cibernéticos

0 373

A Microsoft Brasil e o MPSP (Ministério Público do Estado de São Paulo) anunciaram parceria para o combate ao cibercrime. O acordo de cooperação estabelece iniciativas conjuntas voltadas ao enfrentamento de crimes cibernéticos e, inicialmente, focam na capacitação de promotores, cooperação entre as organizações e educação da população. A assinatura do acordo foi realizada na terça-feira (27), na sede do MPSP, em São Paulo, e participaram da cerimônia o procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo, Gianpaolo Smanio, e a presidente da Microsoft Brasil, Paula Bellizia.

Com a parceria, os promotores do MPSP participarão de treinamentos com especialistas da Unidade de Crimes Digitais da Microsoft para uso de ferramentas que podem contribuir em processos de investigação, como informática forense; computação em nuvem e Big Data; e mecanismos de prevenção e mitigação de delitos informáticos.
Quer fazer seu dinheiro render? Clique aqui e abra uma conta na Rico

Na frente da cooperação, a Microsoft disponibilizará ao MPSP relatórios sobre tendências de novos malwares e vulnerabilidades registrados por seu time global de segurança. A ideia é que o MPSP usufrua deste intercâmbio de conhecimento em investigações conduzidas pela instituição em crimes na internet.

Entre outros dados, a Microsoft elabora seus relatórios a partir de informações de segurança de 1 bilhão de dispositivos Windows atualizados mensalmente, que somam 200 bilhões de e-mails rastreados por ameaças virtuais, como phishing e malware, e 300 bilhões de acessos mensais a serviços. A parceria também prevê o desenvolvimento e o apoio a campanhas educativas para combate ao cibercrime. A proposta é que o MPSP e a Microsoft trabalhem em ações conjuntas que orientem a população do Estado de São Paulo em relação à prevenção de crimes cibernéticos.

Fonte InfoMoney
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.