Google está monitorando várias atividades de usuários Android; veja quais são

0 1.195

Com o avanço da tecnologia, cada dia mais as pessoas têm acesso a informações mais rápido e praticamente de qualquer lugar. O que muitos não sabem é que o Google pode saber muito mais sobre você do que imagina. Isso porque, os smartphones Android têm uma opção chamada “Histórico de localização”, que envia automaticamente várias informações aos servidores do Google.
É por meio desse mecanismo, que o Google consegue procurar por estabelecimentos como supermercados, postos de gasolina e restaurantes próximos a você. Este recurso é desativado por padrão. No entanto, aplicativos como o Google Maps e Google Fotos pedem para ele seja ativado quando ligados pela primeira vez, de acordo com o site Quartz. Por isso, muitas pessoas têm o recurso ligado e nem se dão conta.

Então, quais são exatamente as informações que são enviadas ao Google? Para descobrir, a equipe de tecnologia do site fez um teste: três celulares Android (um Pixel 2, um Moto Z e um Galaxy S8) fora conectados à internet, por meio de um roteador Wi-Fi “especial” – criado pela equipe. Este aparelho permitia ver todos os dados enviados dos aparelhos à rede. A partir disso, foi possível ver quais dados dos usuários os servidores do Google tinham acesso (com o recurso ativado).

Confira o resultado apurado pelo site:
  • Uma lista de movimentos que seu telefone acha que você está fazendo, por probabilidade e dentro de um período de tempo. Por exemplo, 51% dos movimentos: andando; 4%: de bicicleta; 3%: em transporte sobre trilhos;
  • A pressão atmosférica do local que você está;
  • Se você está conectado ou não ao wifi;
  • O endereço MAC (um identificador exclusivo do ponto de acesso wifi ao qual você está conectado), a intensidade do sinal e a frequência de cada ponto de acesso wifi nas proximidades que você está;
  • Conexões bluetooth ao seu redor ligadas por meio de beacons (aparelhos de proximidade que emitem informações diversas diretamente aos smartphones cadastrados) ;
  • O nível de carga da bateria do seu telefone e se o seu telefone está ou não carregado;
  • A voltagem da sua bateria;
  • As coordenadas de GPS do seu telefone;
  • Como o GPS está posicionado (em ângulo);

Se você acha que as informações disponibilizadas não parecem perigosas, por assim dizer, Bill Budington, engenheiro de cibersegurança da Electronic Frontier Foundation, acredita que é demais. “Essas informações vão além do que você esperaria para o Histórico de Localização”, afirmou ao site.

O Google, por sua vez, confirmou que estas informações podem ser vistas pelos seus servidores, mas ponderou que esse recurso é ativado por opção. “O Google só usa o Histórico de localização com autorização do usuário e para oferecer melhores resultados e recomendações sobre os produtos do Google”, disse um porta-voz da empresa ao site. “Por exemplo, você pode receber previsões de tráfego para seu trajeto diário, visualizar fotos agrupadas por locais e ver recomendações com base em locais visitados. O Histórico de localização é totalmente optativo, e você sempre pode editar, excluir ou desligá-lo a qualquer momento”, justificou a gigante da tecnologia.

Fonte InfoMoney
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.