Exclusivo: Dicas de automação para o varejo

0 34

Até pouco tempo atrás, um dos principais motivadores para o investimento em automação do negócio eram as obrigações fiscais. Isso porque o não cumprimento das regras envolvidas nessas obrigações podem gerar multas que, muitas vezes, significam a rentabilidade do negócio no período. No entanto, essa visão vem mudando e, cada vez mais, os empresários estão entendendo que a tecnologia é um diferencial competitivo. Atualmente, de acordo com dados computados pela Afrac – Associação Brasileira de Automação Comercial, cerca de 25% do comércio brasileiro conta  com recursos de automação comercial. A Associação também projeta que, até 2015, esse número poderá aumentar em mais 25% por conta das novas regras fiscais, como as do Sistema Autenticador e Transmissor Fiscal, da Nota Fiscal Eletrônica ao Consumidor e do Sped (Sistema Público de Escrituração Digital).

“O interesse do varejo pela automação é reflexo do maior poder de consumo do brasileiro, que tem acesso a itens que não faziam parte de sua lista de compras no passado”, avalia Cairo Araújo, Gestor do Segmento Varejo da PC Sistemas. “Com mais clientes, eles precisam das ferramentas de automação para gerenciar melhor suas atividades, atuando de maneira mais eficiente e se empenhando em fidelizar essas pessoas”, completa.

Informações necessárias

O pequeno e médio varejista precisa estar atento antes de optar por qualquer modelo de automação em seu estabelecimento. Especialmente em verificar se esse fornecedor cumpre todas as obrigações fiscais necessárias para atender o negócio. Além disso, poder contar com um sistema de atendimento de frente de loja simples e ágil, que minimize o tempo de espera na fila e ofereça alguns benefícios capazes de gerar valor para o seu negócio e comodidade para o seu cliente, também é extremamente aconselhável. “O empresário precisa buscar uma automação que forneça as principais informações necessárias para o seu negócio, como um bom controle financeiro, contas a pagar e receber, lucratividade, ruptura e margem por departamento, entre outros recursos, buscando sempre otimizar seus resultados de maneira fácil e prática”, diz Araújo.

Presente em todo o território nacional, a PC Sistemas oferece uma diversidade de produtos voltados para esse segmento, que abrangem recursos que facilitam o processo de atendimento ao cliente, a gestão do negócio com um ERP (sistema integrado de gestão) totalmente voltado para o segmento, com indicadores e controles simples e ágeis de serem analisados no seu dia a dia, a gestão com fidelização, o cartão próprio, a recarga de celular e a gift card, entre outros. “Isso sem falar nos sistemas voltados para a mobilidade, que apoiam o varejista na solução de vários problemas encontrados em sua operação diária, como recebimento por meio de coletores de dados, cotação de concorrentes por meio de coletores, impressão de etiquetas de gôndola por meio de dispositivos móveis, reposição automática de gôndola, gerenciamento de perdas, e assim por diante”, afirma Araújo.

Outras vantagens da automação:

  • • Maior competitividade;
  • • Melhor controle de quebras, como perdas e furtos;
  • • Percepção mais aguçada das categorias que geram rentabilidade (e também das que não geram);
  • • Prevenção mais eficiente da ocorrência de rupturas de itens estratégicos de alto giro.

Confira a matéria completa na edição 46 da revista Abastecimento!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.