Amazon e Microsoft anunciam parceria para mercado em que eram concorrentes

0 760

A Amazon e a Microsoft anunciaram nesta quarta-feira (30) uma parceria que promete bons resultados: as companhias uniram forças no mercado de assistentes pessoais. A partir de agora Alexa, da empresa de Jeff Bezos e Cortana, da companhia gerida por Satya Nadella, vão trabalhar em conjunto oferecendo funcionalidade mútuas.

A parceria incomum teve seu início no ano passado, quando Bezos levantou a ideia com Nadella no CEO Summit da Microsoft, evento anual para líderes empresariais na área de Seattle.

Agora foi oficialmente anunciada. A ideia é que as duas assistentes pessoais possam estabelecer comunicação entre si. Os CEOs de ambas as empresas, acreditam que cada assistente tem características únicas que podem beneficiar a concorrente e querem usar disso para lucrar ainda mais.

Ao The New York Times, Bezos citou a integração superior da Cortana com o Outlook, da Microsoft. Como a empresa de Nadella controla o produto, a plataforma de e-mail e calendário está mais integrada à Cortana do que com as concorrentes. Através da parceria, por meio da Alexa você pode pedir para a Cortana falar sobre os seus compromissos agendados no Outlook, já que os sistemas serão integrados.

De acordo com o site, para acionar a plataforma concorrente será preciso um comando de voz: “Alexa, inicie a Cortana” e vice-versa. “A personalidade e a experiência de cada uma são tais que, se trabalhassem juntas, o usuário tiraria muito mais proveito da tecnologia”, afirmou o CEO da Microsoft. “Foi essa perspectiva que fez sentido para mim e para ele [Bezos], e então fechamos a parceria e nossas equipes vão trabalhar juntas”, complementou.

Considerando que a Alexa tem foco em comando de voz com o Amazon Echo e a Cortana é mais utilizada integrada em computadores, os CEOs esperam resultados positivos para ambas as empresas.

As assessorias confirma que o serviço começa a funcionar até o fim deste ano. As empresas estão cada vez mais investindo no segmento de assistentes pessoais, incluindo Google e Apple. Cada vez mais as companhias querem apresentar robôs mais inteligentes para que as pessoas possam começar a ter maior interação com os dispositivos e serviços online.

Bezos afirmou que não contatou a Apple ou o Google sobre a parceria e nem sabe se eles aceitariam ou se agora farão uma parceria entre si. “Eu não teria nenhum problema com isso”, afirma ao site. “Com sorte, eles vaão se inspirar”, completou Nadella.

Procurados pelo site, a Apple e o Google não comentaram sobre uma eventual parceria.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.