Exclusivo: Bunge aposta no canal indireto para evolução dos negócios

0 27
O braço nacional da multinacional norte-americana Bunge, dona das marcas Soya, Primor Delícia, Salada e outras, presente no Brasil há 110 anos, colhe os frutos da reestruturação do modelo de negócios, definindo a área de atuação de cada canal de distribuição de maneira a dar maior cobertura a cada localidade. A partir disso, por exemplo, dois agentes distribuidores não atuam na mesma área e trabalham com portfólios adequados à sua carteira. A Bunge apostava em crescimento para a ocasião do fechamento de 2015 e para 2016. Por ser uma empresa de capital aberto, ela não revela o percentual projetado.
 O grupo atua, de maneira integrada, desde a compra e o processamento de grãos (soja, trigo e milho), passando pela produção de óleos, margarinas, maioneses, azeite, arroz, farinhas de trigo,molhos e atomatados e serviços portuários, até a produção de açúcar e de bioenergia. Conta com cerca de 20 mil colaboradores, que trabalham em mais de 100 instalações, incluindo fábricas, usinas, moinhos, portos, centros de distribuição e silos, em 17 Estados e no Distrito Federal.
 André Chacon, gerente nacional de Vendas da companhia, destacou que o momento econômico é desafiador e que a Bunge entende que o caminho para a evolução dos negócios passa necessariamente pelo canal indireto.
“Acreditamos que, antes de mais nada, é preciso investir no desenvolvimento das marcas no setor de distribuição, e queremos, cada vez mais, manter a estratégia de operação bem definida entre distribuidores, atacado e cash & carry”, diz o executivo.
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.