Cinco finalistas do leilão da P&G

0 43

O leilão de ativos de beleza da Procter & Gamble está chegando à fase final, com cinco companhias participando em diferentes segmentos das linhas de cabelos, cosméticos e negócios de fragrância, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

A Henkel, grupo de bens de consumo da Alemanha, e a KKR, grupo de private equity, estão competindo pelo negócio de cuidados do cabelo P&G, que inclui as marcas Wella e Clairol. Essa unidade está avaliada em US$ 7 bilhões, de acordo com pessoas envolvidas na negociação.

A Coty, com marcas como Rimmel, Calvin Klein e Davidoff, fez uma oferta pelas unidades de cosmético e fragrância, que incluem as marcas Olay e Christina Aguilera Perfumes, respectivamente.

O grupo de private equity Clayton Dubilier & Rice, que controla diversas empresas de produtos de consumo, vai disputar com a Coty as unidades de cosméticos, avaliadas em cerca de US$ 3 bilhões.

A Warburg Pincus, dos EUA, com uma vasta carteira de bens de saúde e consumo, vai lutar com a Coty pela unidade de fragrâncias, cujo valor está estimado em torno de US$ 2 bilhões.

A Revlon também estava na corrida pelos ativos cosméticos, mas recentemente desistiu.

A venda é parte de um esforço mais amplo pela maior companhia de bens de consumo para aguçar seu foco em um menor número de marcas, depois que sua carteira se tornou inviável, derrubando a receita global. Isso, em um período que o consumidor americano se tornou mais cauteloso, por causa da crise financeira global.

Beleza é uma área que tem exigido grande esforço da companhia. No último trimestre, as vendas líquidas da linha de beleza da P&G caíram 11%, o novo trimestre de queda consecutiva da empresa.

 

Fonte: Valor

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.