Alimentos brasileiros conquistam espaço na Anuga

0 50

O setor de alimentos é “um dos mais resistentes da economia brasileira e investe cada vez mais na fabricação e em produtos de maior valor agregado que encontram espaços no mercado internacional”, segundo o diretor de Negócios da Apex, André Favero.

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) apoia as 83 empresas brasileiras que participam da feira internacional do segmento de alimentação Anuga, realizada na cidade alemã de Colônia até hoje, 14 de outubro.

“Os alimentos brasileiros estão conquistando novos mercados. Recentemente retomamos as exportações de carne bovina à China. Entre junho e setembro exportamos US$ 222 milhões para a China em carne bovina, um valor muito superior aos US$ 300 mil exportados no mesmo período do ano passado”, segundo Favero.

O Brasil foi em 2014 o maior exportador de carne bovina do mundo, com exportações de 1,09 milhões de toneladas desses produtos, o que representa 20,78% da produção do país.

A indústria agropecuária representa 24% do Produto Interno Bruto da economia brasileira e gera 45% das exportações do país. As exportações dessa indústria têm como principal destino a China, com 22,8% do total vendido pelo setor, seguida pela União Europeia, com 22,2%.

Nos últimos dez anos, as exportações brasileiras da agroindústria cresceram de US$ 39 bilhões para US$ 89 bilhões, de acordo com números da Apex. Mais da metade das exportações do Brasil para a Europa são produtos da agroindústria, no valor de US$ 21,400 bilhões.

Favero acrescentou que os novos mercados para produtos da agroindústria brasileira são Índia, Egito, Turquia, Emirados Árabes, Coreia do Sul, Argélia, Irã, Arábia Saudita e Angola.

A indústria brasileira de alimentos está representada na Anuga, que começou no sábado, pelos setores de produtos especiais, carnes, bebidas e lácteos, com produtos que seguem as tendências mundiais de consumo.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.