Consumidores gastam mais usando assistentes de voz

0 55

O uso de assistentes de voz como Google Assistente, Alexa ou Tmall Genie vem caindo no gosto das pessoas para executar uma série de tarefas, como fazer compras. Um estudo recente se preocupou em entender como o emprego dessas soluções mexe com o comportamento dos consumidores. Para isso, o trabalho utilizou um experimento natural e um novo algoritmo na plataforma de comércio eletrônico do Alibaba para estimar o efeito heterogêneo do tratamento das compras por voz.

“Os resultados indicam que o uso de compras ativadas por voz leva os consumidores a adquirirem mais quantidades e gastar mais. Existe uma heterogeneidade substancial nos efeitos do tratamento”, aponta os pesquisadores que colaboraram com o Alibaba.

O estudo apontou ainda que o impacto positivo na quantidade de compras é maior entre os consumidores de alta renda, mais jovens e mais ativos, enquanto o aumento no valor dos gastos é mais acentuado para consumidores de baixa renda, mais jovens e menos ativos.

Uma das conclusões do estudo é que as compras por ferramentas de inteligência artificial não canibalizam outros canais; ao contrário, aumentam as compras por meio de PC e canais móveis. Além disso, a adoção de compras ativadas por voz leva a mais pesquisas em termos de amplitude e profundidade sobre o produto.

“O aumento da pesquisa está positivamente correlacionado com gastos anteriores, renda, atividade, idade e ser mulher. Exploramos ainda mais os mecanismos que explicam as mudanças. As descobertas fornecem implicações úteis para empresas de comércio eletrônico e negócios que utilizam as compras ativadas por voz”, explicam os autores no estudo.

O estudo constatou ainda que o emprego da IA ​​de voz faz com que consumidores femininos e idosos procurem mais. “Nossas descobertas podem fornecer aos profissionais uma melhor compreensão sobre se a compra por voz facilita ou inibi a pesquisa e a compra, orientando-os para melhorar a experiência geral do consumidor”, avaliam os pesquisadores.

De acordo com eles, a pesquisa tem implicações gerenciais para empresas de comércio eletrônico. Para os pesquisadores, a única vantagem que diferencia as compras por voz das empresas de comércio eletrônico são suas informações sobre o histórico de compras dos clientes e sua capacidade de usar esse tipo de canal.

“Este estudo aproveita tal vantagem informacional e fornece evidências sobre o impacto heterogêneo da IA ​​de voz, sugerindo uma estratégia personalizada de promoção e produto para determinados grupos de consumidores”, explica o estudo.

Segundo os autores, a pesquisa pode fornecer orientação para outras empresas que também fundem a IA de voz com seus principais serviços ou produtos, incluindo indústrias tradicionais, como hotéis e automóveis.

 

 

Fonte New Voice
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.