Demanda de supermercados e e-commerce durante isolamento requer logística 4.0

0 210

A ideia de que o isolamento social está fazendo com que empresas e pessoas evoluam em tecnologia está cada vez mais latente. Marketplaces, supermercados e varejo de vizinhança de itens básicos se tornam a garantia do abastecimento da população enquanto mantemos o isolamento. Diante disso, as oportunidades estão mais próximas das empresas alinhadas com o conceito da logística 4.0.

Tanto para abastecer as gôndolas com a eficiência que o momento exige quanto para fazer chegar os pedidos em prazos mais estreitos, a logística é o ponto-chave para o abastecimento. O princípio da automação de toda a cadeia de abastecimento está na identificação padronizada dos produtos e unidades logísticas como páletes, contêineres e lotes, desde o fabricante até a chegada dos pedidos no varejo. O padrão mais comum e reconhecido globalmente para essa identificação é o código de barras – representação gráfica para leitura da numeração GTIN-Número Global de Item Comercial.

A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil é a certificadora deste padrão no país e orienta tecnicamente os players da cadeia de abastecimento como tirar mais proveitos do conceito da logística 4.0, que proporciona:

– Eficiência no supply chain
– Empresas passam a não depender somente dos grandes centros de distribuição
– Mais qualidade logística e redução de prazos
– Redução de custos operacionais
– Mais produtividade Ganho de competitividade
– Fidelização dos clientes

Operação conectada entre parceiros contam com:

– Cloud computing
– Big data Inteligência artificial
– Machine Learning Digital twin

Desafios

– Atualização da cultura organizacional
– Sincronizar processos de acordo com fluxo dos fornecedores
– Prover alta conectividade em toda a cadeia
– Integração e precisão das informações
Gestão moderna nos CDs
– Foco na otimização

A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil volta atenção especial às empresas que necessitam de padrões GS1 de identificação para intensificar suas vendas nas plataformas de e-commerce. O GTIN é referência básica de itens para transações em canais online como Alibaba, Google Shopping, eBay e Amazon, além do grupo CNova Marketplace, que opera no e-commerce as bandeiras Extra, Casas Bahia, Ponto Frio e Cdiscount.

Automação

A necessidade de agilizar processos e de a informação trafegar pelos diferentes sistemas dos players em tempo real está fazendo com que as empresas invistam mais em automação. Por exemplo, o Índice de Automação do Mercado Brasileiro, calculado pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, com apoio da empresa de pesquisas GfK, revelou no começo deste ano que o nível de automação nas empresas aumentou 4% de 2018 para 2019.

O método de estudo contempla seis dimensões para as indústrias (Sistemas, Logística, Atendimento, Relacionamento com o Colaborador, Relacionamento com o Cliente e Fábrica), avaliando em cada dimensão como é a adoção de tecnologias de automação. Com leituras por porte e categorias de uso, no último ano se destacaram indústrias de pequeno porte que aumentaram seu índice de automação de 0,273 para 0,275, e do setor de Bens de Consumo Semiduráveis que passou de um índice de 0,249 para 0,259. O índice é mensurado em um intervalo de avaliação de 0 a 1, sendo 0 a ausência de automação e 1 a representação da automação plena.

No setor de comércio e serviços, também são consideradas seis dimensões, sendo diferenciado da indústria pela inclusão da avaliação da loja (Sistemas, Logística, Atendimento, Relacionamento com o Colaborador, Relacionamento com o Cliente e Loja). Com leituras por porte e por tipo (Varejo, Atacado e Serviços). Entre os destaques para o ano de 2019 estão o varejo que passou de um índice de 0,213 para 0,234, e o e-commerce que passou de 0,295 para 0,317.

O Índice de Automação do Mercado Brasileiro também estuda o comportamento do consumidor em relação à adoção de tecnologia. A maio evolução na adoção de tecnologia pelos consumidores ocorreu no aumento do acesso à internet e na adoção de tecnologia no veículo como sensor de ré e a integração do celular e do GPS ao sistema de multimídia dos veículos. Esse item teve aumento de 0,174 pontos para 0,181 em 2019.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.