CD integrado da Cnova e Via Varejo chega a 2 milhões de produtos entregues

0 134

O Centro de Distribuição (CD) de Camaçari completou dois anos e meio de atuação com mais de 2,2 milhões de pedidos entregues. Operado em sinergia pela Via Varejo, responsável pelas lojas físicas da Casas Bahia e Pontofrio, e pela Cnova, empresa que administra o e-commerce das marcas Casas Bahia, Pontofrio e Extra, o CD de Camaçari atua nos estados da Bahia, Alagoas e Sergipe.

A integração logística entre Via Varejo e Cnova, tem como objetivo principal focar na melhoria do serviço prestado aos clientes. Na prática, independente do produto ter sido comprado nas lojas físicas da Casas Bahia e Ponto Frio ou pelos sites CasasBahia.com.br, Pontofrio.com.br,Extra.com.br, ele é entregue pelo mesmo veículo. Isso resulta na otimização logística via roteirização, consolidação das entregas (rota); redução do tempo de entrega e de custos fixos, como operação, locação do espaço, maior produtividade por m², segurança, entre outros.

São mais de 35 lojas atendidas pelo CD de Camaçari, onde 245 pessoas trabalham na logística de organização e distribuição dos produtos. “Temos como principal objetivo melhorar o serviço prestado aos clientes na região, e os resultados obtidos nesse período, com mais de 2 milhões de produtos entregues, mostram que a nossa busca por eficiência tem alcançado os resultados esperados”, ressalta o diretor de Operações Logísticas, Edgard Filho.

As conquistas econômicas obtidas também são destaque. A Cnova chegou a diminuir em 35% os gastos em comparação com a operação anterior que acontecia em São Paulo e Rio de Janeiro. No quesito transportes, a economia chegou a 34%, considerando os custos de frete mais altos no Sudeste. De forma geral, a economia obtida pela atuação conjunta da Via Varejo e Cnova alcança o número de R$ 6,9 milhões, resultado referente ao período de dezembro de 2013 a dezembro de 2015.

Todo o processo de entregas é gerenciado pelo WMS, sigla em inglês para Warehouse Management System, ou “Sistema de Gerenciamento de Armazém”, em português, que tem a função de controlar estoques e permite que um armazém seja automatizado. Além disso, as empresas contam com coletores de rádio frequência, que agilizam os processos de movimentação de materiais. “Buscamos sempre otimizar a logística  e gerar ainda mais produtividade por m², e ter esses recursos à nossa disposição resulta em ganhos de eficiência e produtividade”, destaca Filho.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.