Mercado de vinhos segue aquecido e projeta crescimento em 2019

1 119

Inserir o vinho nos hábitos do brasileiro sempre foi um dos principais desafios do setor, que tem passado por grandes transformações nos últimos anos. Com um consumo considerado ainda baixo – menos de 2 litros/ano por habitante –, e bastante promissor, o mercado vem trabalhando no sentido de democratizar o acesso e disseminar informações que ajudem a vencer as barreiras que dificultam a popularização da bebida.

Apensar da crise econômica brasileira, que atravancou ainda mais as condições do segmento, o setor foi um dos poucos que se manteve em crescimento. Com a ascensão do mercado e forte demanda por variedade de vinhos e destilados de qualidade, as empresas do ramo têm projetado um crescimento acima de 15% para este ano.

Segundo dados da Ideal Consultoria, nos últimos 7 anos a importação de vinhos e espumantes no Brasil aumentou 55% em volume, atingindo 12.880 milhões de caixas e 27% em valor (FOB em dólares) ultrapassando US$ 368.607 milhões de dólares. Com consumo de aproximadamente 3 bilhões de litros por ano e um CAGR de 7% previsto para os próximos 5 anos, o mercado latino-americano ganhará um estímulo efetivo para expandir a cultura do vinho no Brasil, por onde passam 50% dos rótulos importados na América Latina.

Negócios

Para suprir a demanda do segmento por um encontro de qualidade como foco nos profissionais – que são o canal pelo qual as tendências, lançamentos e as novas safras de vinhos e destilados chegam ao consumidor final -, entre os dias 15 e 17 de outubro, São Paulo se tornará a capital dos negócios do vinho na América Latina e sediará a primeira edição da Provino – Feira Profissional de Vinhos e Destilados.

A feira vai trazer importadores da Colômbia, Peru, México e Panamá, e realizará fóruns e painéis que vão tratar de temas práticos e cases de sucesso do mercado, como venda de vinhos e destilados, negociações, importação e exportação. A estimativa é de participação de 250 marcas expositoras e visitação de 10 mil profissionais nos três dias de evento.

Notícias Relacionadas
1 comentário
  1. Eduardo Gomes diz

    Chega a ser emocionante ver o nosso país caminhar rumo a uma democratização dessa bebida tão maravilhosa. E cada vez mais estamos produzindo vinhos incríveis. Agora é torcer para que esse movimento torne o vinho também mais acessível financeiramente.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.