Como o consumidor da geração 60+ está movimentando o e-commerce

0 365

A expectativa de vida do brasileiro alcançou a maior média da história. Projeção divulgada recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a longevidade chegou a 76 anos. Um salto de 22 anos em relação ao registrado na década de 1960, por e exemplo, quando a média chegava a 54. Até 2060, a população com mais de 60 anos mais que dobrará de tamanho e atingirá 32,1% do total de habitantes.

A consequência disso será uma relevância ainda maior dessa população nas estratégias das empresas. Se hoje os consumidores 60+ já representam uma oportunidade interessante, serão ainda mais no futuro.

Segundo dados divulgados recentemente, nos Estados Unidos, já em 2015 praticamente metade da população entre 52 e 70 anos passava pelo menos 11 horas por semana online, contra 42% dos Millennials. Para os chamados “baby boomers”, pesquisar e comprar são a terceira e a quarta atividades online mais importantes (as duas primeiras são notícias e mídias sociais).

Segundo Luiz Paulo Ribeiro, Diretor de vendas Brasil da multinacional brasileira de tecnologia VTEX, esse é um fenômeno que inclui o Brasil, principalmente agora com a reforma da previdência.

“É um avanço mundial a inserção das pessoas com mais idade em todas as camadas da sociedade. A convivência e o acesso são iguais para todos, e os paradigmas que deixavam as pessoas com “receio” de compras online com o passar do tempo foi caindo. A reforma da previdência irá aumentar ainda mais o cenário, visto que as pessoas irão conviver mais tempo ainda com todas as camadas e faixas etárias do mercado de trabalho como um todo, e ninguém quer ficar obsoleto. Todo mundo quer acompanhar as inovações, tendências e principalmente acompanhar a evolução tecnológica que veio para facilitar e ajudar a todos. Hoje ninguém, independente da faixa etária, vive sem um smartphone na mão”, avalia.

Luiz acrescenta que 49% das pessoas de terceira idade fazem regularmente pesquisas sobre produtos, e consequentemente, compras online. Além do fato de elevarem o valor do ticket médio, por entenderem que mesmo mais caro é mais confortável receber o produto em casa.

“O idoso não tem mais a mesma ansiedade que os mais jovens, e por isso, a confiança e a experiência (com menos passos para finalizar) a compra, atenção (customer success) e entrega são as chaves para manter esse perfil de cliente sempre ativo”, avalia o especialista.

Atento a esse nicho de mercado que não para de crescer, muitas empresas estão investindo no e-commerce para atrair esse público. Um dos exemplos apresentado por Luiz é a SCA, cliente da VTEX de fraldas geriátricas que montou uma estratégia totalmente digital para que seus clientes tenham a opção de realizarem seus pedidos online sem necessidade de irem ao varejo, trazendo conforto e agilidade.

“É importante destacar que para empresas que querem atrair esse público para o Online é essencial uma boa área de atendimento, com agilidade e transparência para tirar dúvidas. cadastro de produtos otimizados com informações necessárias para a compra, e também todos os modelos de comunicação para atualizar o status do pedido, sendo e-mails e sms informando todo o andamento até a entrega”, finaliza.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.