As melhores e piores profissões de 2017

0 2.523

Estatística é a melhor carreira de 2017, de acordo com o ranking anual promovido pelo site CarreerCast.com. De acordo com a análise, a projeção de crescimento para a profissão está em 34% e média salarial de US$ 80.110 anualmente.

Por outro lado, a pior profissão deste ano, entre 200 analisadas, é a de repórter de jornal, com estimativa negativa de crescimento: -8%. Todas as carreiras são analisadas de acordo com o mercado de trabalho dos Estados Unidos, onde o CareerCast está baseado.

Para criar a lista, o site leva em conta os fatores demanda física, ambiente de trabalho, renda, stress e perspectivas de contratação. Segundo análise, ciência, matemática, engenharia e tecnologia (STEM, na sigla em inglês), ganham espaço enquanto o mundo se torna mais quantitativo e focado em dados.

Confira as 10 melhores profissões para este ano e, em seguida, as 10 piores:

MELHORES PROFISSÕES DE 2017
ProfissãoExpectativa de crescimentoMédia salarial/ano
Estatístico34%US$ 80.110
Gerente de serviços médicos17%US$ 94.500
Analista de pesquisas operacionais30%US$ 78.630
Analista de informações de segurança18%US$ 90.120
Cientista de dados15,75%US$ 111.267
Professor universitário15,24%US$ 72.416
Matemático22,31%US$ 111.298
Engenheiro de software17%US$ 100.690
Terapeuta ocupacional29,04%US$ 80.219
Patologista da fala22,65%US$ 73.250

 

PIORES PROFISSÕES DE 2017
ProfissãoExpectativa de crescimentoMédia salarial/ano
Repórter de jornal-8%US$ 37.820
Locutor de rádio-9%US$ 38.870
Lenhador-4%US$ 37.590
Militar alistado0%US$ 27.936
Controlador de pragas-1%US$ 33.040
DJ-11%US$ 30.830
Profissional publicitário em vendas-3%US$ 50.380
Bombeiro5%US$ 48.030
Vendedor em varejo7%US$ 22.900
Taxista13%US$ 24.300
Fonte InfoMoney
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.