80% dos brasileiros querem mudar de emprego este ano

0 64

A consultoria Boucinhas acaba de realizar uma pesquisa sobre Mercado de Trabalho e o resultado indica que 80% dos entrevistados querem mudar de emprego este ano e 73% deles já estão procurando um novo emprego. A falta de plano de carreira e o desejo de melhores salários são os principais motivos indicados como fatores que influenciam o desejo de mudar de emprego, apontados por 48% e 36,6% da amostra. A pesquisa também demonstra que, dos 47% dos entrevistados que estão trabalhando, 69% dos participantes mudaram ou saíram de seus empregos nos últimos dois anos.

“A expansão do mercado nos últimos anos gerou também a intensificação da rotatividade de empregos”, afirma Celeste Boucinhas, diretora da Boucinhas Consultoria. Ainda na análise de Celeste, criou-se então uma nova mentalidade, pois mesmo que a mudança não seja o desejo do momento, torna-se aceitável frente a uma proposta melhor. “Longe de parecer uma visão oportunista, essa dinâmica e mentalidade dizem respeito a características da geração Y, pois justamente esperam maior flexibilidade no quesito desenvolvimento profissional”.

A qualificação profissional foi apontada como um ponto importante para se alcançar a posição desejada. “Investimentos em cursos de qualificação e especialização se apresentam como uma alternativa à alta competitividade apresentada pelo mercado brasileiro nos últimos cinco anos”, comenta Tiago Vianna Martins, diretor de Operações da Boucinhas Consultoria.

Dificuldade

Sobre a principal dificuldade enfrentada pelos participantes na hora de conquistar uma nova posição o principal item indicado é a experiência, apontada por cerca 29%. Este percentual reduziu significativamente em relação à pesquisa anterior, apresentando uma diferença de 19,62% inferior. A formação acadêmica aparece como a segunda principal dificuldade, próxima percentualmente ao domínio de outro idioma, indicadas por 18,10% e 17,51%.

A pesquisa sobre o mercado de trabalho também abordou o tema “planejamento de carreira”. 56% dos profissionais entrevistados apontaram que possuem planejamento claro para suas carreiras. Outros 38% apontaram possuir algum planejamento, porém, pouco claro.

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.