4 dicas para manter o bom desempenho mesmo sob extrema pressão

0 369

Cada um lida de um jeito com situações de extrema pressão. Mas alguns são mais treinados que outros para enfrentar o nervosismo. O palestrante e autor Scott Mautz conta que, durante uma palestra, um ex-integrante da Marinha americana subiu ao palco para falar sobre a importância de manter o alto desempenho sob extrema pressão. Ele compartilhou um vídeo de visão geral do treinamento dos Seals, grupo de elite da Marinha dos EUA, detalhando uma parte especialmente difícil do treinamento: o teste de competência subaquática. Mautz contou o episódio em artigo no Inc..

O maioria dos candidatos falha na primeira tentativa de mostrar competência subaquática. O ex-oficial mostrou um vídeo em que os instrutores “atacavam” os candidatos com equipamento de mergulho debaixo d’água, bloqueando mangueiras de ar e arrancando máscaras de seus rostos.

Até a Marinha usa psicologia e ciência

Como muitos candidatos eram reprovados no teste subaquático extremo, mesmo com quatro tentativas de aprovação, a Marinha procurou ajuda de psicólogos e criou “Os Quatro Grandes”: quatro métodos baseados na psicologia. Os Seals poderiam empregar o sistema para ajudá-los a superar o momento de tensão. As taxas de aprovação para o treinamento aumentaram de 25% para 33% (o que mostra que a prova continuava bem difícil).

Os quatro métodos são poderosos para quem precisa enfrentar uma situação de alta pressão. Confira:

1. Estabeleça metas incrementais

Anote o que vai fazer — e aí faça uma coisa por vez. Scott Mautz pegou o hábito de dividir cada grande meta em pequenas metas, mais fáceis de cumprir. Depois avançava sobre elas, uma após a outra. “Eu aproveitava a conquista do objetivo anterior para me dar um impulso de confiança — e energia — para atacar o próximo” afirma.

2. Ensaio mental

Visualizar a situação à frente ajuda muito. Com o tempo, isso se torna natural. Você vai se tornar mais ágil e confiante para enfrentar a pressão em momentos difíceis.

3. Conversa interna

A tendência da mente destreinada é deixar que pressão se transforme em pânico. De acordo com Mautz, o melhor a fazer é substituir o pensamento de estresse e nervosismo por um diálogo interno mais focado. “Pense que você vai fazer o que precisar ser feito” — mas só vai conseguir fazer isso se mandar os comandos para o cérebro.

4. Fique calmo por meio da respiração

É importante se concentrar na sua respiração. Diante da pressão, tente respirar de forma lenta e consciente das inspirações e expirações. Com o tempo, isso se torna um hábito tranquilizador, importante para manter o desempenho em qualquer cenário carregado de tensão.

Fonte Época Negócios
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.