Atacado distribuidor fatura 4,2% a mais em 2013

0 24

O faturamento do segmento atacadista distribuidor, focado especialmente no varejo alimentar de produtos industrializados, apresentou crescimento real (deflacionado) de 4,2% em 2013 em relação ao ano anterior, segundo levantamento realizado mensalmente pela FIA (Fundação Instituto de Administração) para a ABAD (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados).

“Tudo indica que o desempenho do setor atacadista distribuidor ficou acima das expectativas iniciais, que eram de 3,5%. Tivemos um consumidor mais cauteloso, preocupado com o endividamento, com a inflação e com as incertezas do cenário macroeconômico, mas que não abriu mão do seu poder de consumo”, afirma o presidente da ABAD, José do Egito Frota Lopes Filho.

O cenário em 2014 não deve ser muito diferente, avalia José do Egito. A ABAD espera um crescimento de 3,5% neste ano. “Vamos manter inicialmente o mesmo percentual adotado para 2013. Por um lado, as eleições e a realização da Copa do Mundo, podem incentivar o consumo, mas não podemos esquecer os possíveis protestos, que vêm se tornando comuns, e a redução no número de dias úteis por causa dos jogos”, explica, lembrando que o setor atacadista distribuidor já está preparado para enfrentar eventuais adversidades.

Como os itens de consumo básico das famílias constituem a parte mais significativa do faturamento dos agentes de distribuição, o setor tem apresentado crescimento contínuo nos últimos doze anos, mantendo fatia superior a 50% do mercado mercearil nacional.

Estudo da Kantar Worldpanel, divulgado em outubro de 2013, indicava expansão de 2% a 3% na cesta de consumo de bens não duráveis (alimentos, bebidas, produtos de higiene e limpeza) em 2014. O mesmo ritmo de crescimento observado no primeiro semestre de 2013. Segundo boletim da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), publicado em janeiro, o Índice Nacional de Volume, pesquisado pela Nielsen, teve variação positiva de 0,8% na comparação com o mesmo período de 2012. O crescimento do volume de vendas foi mais expressivo nos supermercados de pequeno porte, que registraram 3,1% de aumento na mesma base de comparação.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.