Redes de supermercados apostam em startups

0 894

Nos últimos anos, as startups vêm se tornando protagonistas tanto em crescimento quanto na capacidade de trazer soluções para o mundo. Elas entraram na mira de diversas empresas, que compram suas operações com a expectativa de crescer fatias no mercado ou solucionar uma demanda reprimida dentro de casa.

Não tem sido diferente no setor de supermercado, que enxerga nessas jovens empresas a possibilidade de trazer algo novo ao cenário e ganhar competitividade. As grandes redes vêm investindo de diversas formas para fomentar a inovação das startups, como no caso do Carrefour.

Carrefour lança incubadora com foco em intraempreendedorismo

A rede francesa tem uma meta ousada de se tornar líder de vendas de alimentos no mundo até 2022 e, para isso, depende bastante de sua operação no Brasil – uma das maiores da companhia. Por isso, em 2019 a rede criou o Carrefour eBusiness Brasil (CeBB) para acelerar a Transformação Digital do grupo e se aproximar das startups.

Recentemente, a divisão financeira da empresa (Banco Carrefour) lançou uma incubadora para fomentar o intraempreendedorismo – convidando os próprios colaboradores do Carrefour a participar do projeto para criar soluções inovadoras e, ao fim, receber um aporte da instituição, que passa a ser investidora ou cliente da startup criada.

Grupo Shibata mira em startup de incentivo e criptomoedas

Também com foco em trazer inovação e abrir margem de competitividade, o Grupo Shibata fez um movimento ousado ao realizar um aporte de R$ 15 milhões para a startup Wiboo. A rede de supermercados, original de Mogi das Cruzes, agora é sócia da plataforma de engajamento online responsável por criar a primeira criptomoeda brasileira, a Wibx.

O investimento será empregado para ampliar a participação da Wiboo no varejo, a contratação de novos colaboradores e, principalmente, alavancar o desenvolvimento de soluções com foco em Inteligência Artificial e segurança digital para prevenção de fraudes.

Pão de Açúcar aposta em novos canais, inclusive marketplace

Desde 2018, o GPA vem se aproximando do universo das startups para o desenvolvimento de novos produtos digitais. O grupo abriu neste mesmo ano o GPA Lab, um centro de inovação e transformação digital para fomentar novas ideias. Ao final de 2018, a empresa adquiriu a startup de entregas James Delivery para ampliar a participação da startup no mercado nacional em localidades onde o GPA está presente.

Nesta última semana, a empresa encerrou esta parceria de exclusividade com o James Delivery e ampliou o leque de canais digitais com o anúncio da entrada no setor de marketplaces via Mercado Livre. O grupo procura aumentar os pontos de contatos com os clientes na web para melhorar os resultados do primeiro trimestre de 2021 e para isso, aumentou o número de plataformas onde as bandeiras Pão de Açúcar e Extra estão presentes.

Além do Mercado Livre, o grupo estreou suas lojas no Cornershop, Rappi e iFood, e até o final do ano planeja chegar ao Supermercado Now, startup pioneira em supermercado online comprada em 2020 pela B2W.

 

Fonte Apas Show
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.