Lojas de experiência aumentada, o novo formato do varejo

0 7.089

Passamos os últimos anos em um “boom” de busca e adaptação de lojas em formatos menores, mais “ágeis” e leves. Esses formatos foram e são utilizados para permitir uma nova expansão dos negócios. Por meio de quiosques, food trucks, pop-up stores, lojas de proximidade, grandes e médias redes desenvolveram novos formatos, como Minuto Pão de Açúcar, Americanas Express, Carrefour Express, Lojas Smart da Via Varejo, Tok Stok Compacta, entre outras.

Essa evolução foi um passo importante que permitiu, além do ganho de produtividade, uma maior presença no mercado. Permitiu, também, a expansão de lojas em locais de maior conveniência e proximidade, e ainda, a possibilidade de expansão em cidades e regiões que antes não eram viáveis economicamente.

O tamanho da loja deixou de ter o papel de protagonista no desenho de formato. Hoje, para as lojas se manterem relevantes em uma economia cada vez mais digitalizada, a necessidade de criar experiências diferenciadas e agregadoras para o cliente se tornou imprescindível. Com isso, presenciamos o início de um novo “boom” de formatos de lojas de experiência aumentada. 

O conceito desses novos formatos é surpreender o cliente, criando uma experiência única e desenvolvendo um laço com a marca por meio de tecnologia e toque humano.

Lojas sem caixa, realidade virtual, realidade aumentada, inteligência aumentada, telas de customização, cursos presenciais, sinalização educativa, gôndola infinita, área para eventos, compra por app na loja, espaços de lazer, entrega e devolução por Locker são, enfim, todas as novidades e possibilidades que a tecnologia e as pessoas podem oferecer. Isso cada vez mais fará parte de uma sistemática evolução das lojas para se tornarem um ponto de venda onde a experiência pode ir além do mundo online e vir a ser um ponto de referência para a compra do cliente.

Em São Paulo, estamos vivendo essa mudança dos formatos de loja que seguem um posicionamento forte no desenvolvimento de experiências para o cliente no momento de compra. Vale a pena conhecer:

Zódio: Uma loja interessante, com uma execução de VM espetacular. A marca desenvolve um relacionamento com os clientes por meio das redes sociais de forma exemplar.

Beleza na Web: Unindo a loja e o site de forma muito competente, eles são, para mim, referência da migração do mundo online para o físico. Uma loja com uma experiência verdadeiramente “bricks and clicks”.

McDonald’s (Henrique Schaumann): A loja foi repensada trazendo uma série de novidades como totens de autoatendimento, mesas com jogos interativos e até telas de realidade aumentada. Apesar de ser uma rede de Fast-Food, essas novidades foram pensadas principalmente para fazer o cliente ficar mais tempo na loja!

Pontofrio Digital: A nova loja é destaque internacional. Com uma porção de novidades tecnológicas, uniu não só a capacidade de criar diferentes experiências nas jornadas de compras, como também a redução brusca no espaço físico. Com apenas 170m², há muito o que se conhecer nessa nova loja.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.