Carnaval e logística: como se preparar para a data

0 311

O Carnaval é um dos mais longos e importantes feriados no Brasil. Apesar de o feriado oficial neste ano ser apenas no dia 5 de março, em uma terça-feira, os brasileiros curtem a folia por quatro dias seguidos, começando no sábado que antecede o Carnaval. Em algumas regiões, como o nordeste do país, o feriado pode durar de 6 a 10 dias, dependendo da cidade. Durante esse período, muitas empresas e comércios interrompem suas atividades e os fornecedores pausam as operações.

É importante que empresas estejam preparadas para o período uma vez que o Carnaval começa impactar a vida dos brasileiros já na semana anterior. Durante o período, ocorre um aumento na venda de combustíveis já que muitos brasileiros viajam para outras cidades e estados para visitar familiares ou curtir a folia com amigos – e os aeroportos, portos, rodovias, pedágios e hotéis também são impactados. Essa movimentação também afeta diversas cidades, incluindo cidades do interior que são conhecidas por Carnaval típico de rua, como em Olinda (Pernambuco), Ouro Preto (Minas Gerais) e Rio de Janeiro. É imprescindível que essas cidades se prepararem logisticamente para que não aconteçam imprevistos ou falta de qualquer suprimento – sejam eles os básicos ou necessários para o período.

“Uma boa estratégia logística é fundamental para as empresas, uma vez que permite trabalhar com o menor estoque possível. Nós revisamos constantemente as etapas críticas necessárias para nossos clientes durante o Carnaval com antecedência”, explica João Caldana, Diretor-Executivo da Dachser no Brasil.

Confira abaixo dicas para que sua empresa não seja negativamente impactada durante o carnaval:

• Criar um estoque adequado, considerando o período completo do Carnaval.
• Informar seu despachante sobre suas remessas prioritárias, já que o espaço pode ser limitado;
• Reservar as remessas bem antes do Carnaval;
• Guardar espaço em voos de passageiros para remessas que não podem ser atrasados. As taxas são um pouco mais altas, mas essa medida manterá sua cadeia de suprimentos funcionando.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.