Santa Helena aposta em mercado nordestino e abre CD em Alagoas

0 891

Com foco no crescente mercado nordestino, a Santa Helena Alimentos conta agora com um Centro de Distribuição (CD) em Alagoas, na cidade de Tabuleiro dos Martins, região metropolitana de Maceió. Esse mercado representa cerca de 20% do volume total produzido pela empresa, o que justifica o aporte logístico. É um ponto estratégico para a pulverização da marca para todos os nove estados da região nordeste.

Até o ano passado, a distribuição dos produtos Santa Helena para os varejistas e atacadistas de todo o Brasil era centralizada em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, onde está instalada a sede da empresa. O CD do nordeste, que opera por meio de parceria logística desde o início de dezembro de 2020, tem dois mil metros quadrados de área, com capacidade para armazenar 1.400 paletes de produtos do portfólio da companhia, como doces, salgados e pastas.

Segundo Gabriel Visin, coordenador logístico da Santa Helena, o transporte para a região nordeste, a partir do interior de São Paulo, poderia levar até 12 dias. Hoje, em seis dias os estados da região recebem o produto. Isso acontece pois não há os chamados cross-docking (parada em bases operacionais parceiras) durante o trajeto. As vantagens continuam para a equipe comercial, com a diminuição do lead-time (tempo de espera) após o fechamento dos negócios. Aspectos de qualidade também são resguardados quando as distâncias diminuem. “Evitamos produtos amassados, avarias e outras ocorrências”, comenta.

O investimento nas operações em Alagoas contou com a parceria de mais duas empresas de logística, que atendem a empresas variadas. A atuação da Santa Helena na região corresponde de 12% a 15% do volume de vendas total da empresa. “Nossa perspectiva é aumentar essa margem, pois podemos chegar a locais que antes eram de difícil acesso, além de complementar o portfólio de produtos de clientes anteriormente atendidos”, projeta Gabriel.

Ao todo, são mais de 1.000 clientes atendidos na região, desde o pequeno varejo até as grandes redes. E a companhia pretende atingir muito mais, principalmente na época junina. Os produtos à base de amendoim são preferência das comemorações, principalmente no nordeste. O coordenador explica que a agilidade na distribuição evita ruptura nas gôndolas, deixando o produto sempre exposto e disponível. “O aumento das vendas por e-commerce pode ser atendido com a celeridade que o consumidor busca por meio de uma logística adequada de armazenamento e despacho”, avalia Gabriel. Ele explica ainda que é exatamente esse o maior impacto que o CD oferece, diminuição de tempo para distribuição, sempre com foco no consumidor.

 

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.