Pernod Ricard se adapta às mudanças no mercado brasileiro de bebidas alcoólicas

0 4.782

A substituição de produtos premium por itens básicos está afetando várias cestas de categorias, principalmente as que incluem itens de alto valor agregado. É o caso das bebidas alcoólicas, que reúnem grandes players e marcas consagradas no mix de produtos do atacadista distribuidor. Para despistar a crise econômica e manter o consumidor esvaziando suas garrafas, a Pernod Ricard enfrenta o desafio de gerenciar seu portfólio de acordo com as dificuldades do momento. “Sabemos que é um fato natural o consumo sair dos bares e restaurantes em um período como este. Mas isso também pode significar uma oportunidade para abordar o consumidor que, por exemplo, quer fazer seus próprios drinques em casa para receber os amigos. São medidas desse tipo que nos permitem reagir de maneira mais eficiente”, diz Danilo Piccoli, gerente de Trade Marketing da companhia. A seguir, saiba como a empresa tem obtido bom desempenho em vendas no Brasil e quais são as novidades para este ano.

Entre os mercados em que a companhia atua, a importância das vendas no Brasil figura em qual posição? O Brasil é um mercado estratégico para a companhia e está entre os top 10 países do grupo.

Na cesta de bebidas alcoólicas, sua operação comercial é revisada a cada ano ou a fórmula do sucesso é constantemente reaplicada para mantê-la sempre no topo da preferência de vendas? Uma das principais estratégias para impulsionar as vendas da Pernod Ricard no Brasil e no mundo baseia-se na criação de um valor que aposta na sofisticação e no luxo de nossas marcas. No Brasil, o foco dos investimentos está nos segmentos de bebidas premium e superpremium.  Paralelamente a isso, a companhia faz um estudo profundo e complexo do mercado de bebidas alcoólicas para estruturar seus próximos passos. Orientada por pesquisas realizadas por institutos renomados, a Pernod Ricard Brasil consegue antecipar suas decisões e reconhecer potenciais tendências de consumo. Prova disso é que a empresa trouxe ao Brasil três novas marcas de gim.

Quais são os desafios que o trabalho com tantas marcas em uma mesma cesta de produtos impõe à empresa? A Pernod Ricard desenvolve constantemente um trabalho de pesquisa para compreender o movimento do mercado e, dessa forma, traçar um plano que lhe permita aproveitar as oportunidades. Isso faz parte de um dos pilares da estratégia global da empresa, a de ser protagonista em inovações. Por isso, estamos sempre aprimorando, e também mantemos o olhar sempre voltado para tendências, o que nos ajuda a sair na frente. Além disso, temos como foco o investimento de longo prazo por trás de nossas marcas, principalmente, as marcas premium importadas, como Absolut e Chivas.

Há algum produto ou marca que a empresa comercializa em outros mercados e que deverá chegar ao Brasil em breve? A empresa se preparou para uma importante ampliação do seu portfólio e trouxe ao País, recentemente, três novos gins. O primeiro é o Monkey 47, um gim alemão produzido na Floresta Negra, na Alemanha. A segunda novidade é o Plymouth, um gim britânico que tem 41,2% de teor alcoólico. Os dois produtos estão na categoria superpremium e serão comercializados em todo o território nacional, com força de vendas em praças estratégicas, como São Paulo e Rio de Janeiro. O terceiro é o Seagram’s, o gim número um dos Estados Unidos.

Confira essa e outras matérias da Revista Distribuição – ed agosto – clicando aqui!

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.