Indústrias de amendoim fortalecem canais online para período de festas juninas

0 51

As indústrias de amendoim apostaram na praticidade para oferecer os produtos típicos da temporada de festas juninas/julinas aos consumidores no contexto da pandemia. Parcerias com marketplaces, canais online de varejistas e até mesmo implantação de sites próprios de venda estão entre as estratégias adotadas.

Algumas empresas estão, inclusive, levando as tradições das festas para o ambiente virtual, promovendo campanhas nas redes sociais. As dicas de disposição dos produtos para os canais de varejo físico que estão abertos também foram reforçadas, como a organização de pontos extras de produtos, a exemplo das ilhas promocionais.

“O principal objetivo é dar ao consumidor opções de acesso aos produtos para que ele possa adquiri-los no modelo que seja mais conveniente e seguro para celebrar em casa essa época tão característica. A comida típica é um dos principais ícones da tradição dos festejos juninos/julinos e o brasileiro não deixará de degustar os quitutes. Muitos artistas e organizações já anunciaram eventos online com a temática”, afirma o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), Ubiracy Fonsêca.

A Abicab vê a duração prolongada dos festejos como ponto relevante no cenário da pandemia para as indústrias de amendoim. “O calendário de celebrações, que já costuma se estender até o final de julho, deve ser ainda mais flexível este ano, já que grandes eventos, como o São João de Campina Grande, na Paraíba, foram transferidos para o último trimestre do ano”, lembra Fonsêca.

Pesquisa Conecta, encomendada pela Abicab em 2016, revelou que o amendoim é o nut preferido de 45% dos brasileiros. O levantamento também indicou que os tipos de produtos mais consumidos são a paçoca (69%), o amendoim japonês (59%), o amendoim sem pele (55%) e o pé de moleque (52%).

Diversidade e qualidade dos produtos

Em forma de pasta, doce, torrado, com ou sem sal, o amendoim é um alimento versátil que pode ser consumido em diversas ocasiões. As indústrias do setor de Amendoim oferecem um amplo portfólio, com opções que atendem aos diferentes perfis e demandas do consumidor. A Abicab, por sua vez, zela pela qualidade desses produtos, por meio do Programa Pró-Amendoim.

O selo “Qualidade Certificada Pró-Amendoim-ABICAB” é concedido às empresas associadas que atendem aos requisitos da legislação em relação aos níveis de aflatoxinas (micotoxinas que podem contaminar o alimento). O selo, estampado nas embalagens, indica ao consumidor as companhias que fabricam produtos à base de amendoim totalmente seguros (auditados e monitorados pela DNV-GL).

Atualmente, o Brasil é o 17º maior produtor de amendoim in natura do mundo e a estimativa é de que 557,3 mil toneladas de grãos sejam produzidas na safra 2019/2020, de acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB).

Saudabilidade é ponto forte da leguminosa
Fonte de vitaminas e com alto valor nutricional, o amendoim possui propriedades funcionais que contribuem com a saúde. A porção diária indicada é de 30 g/dia.

O alimento é rico em vitamina E, reconhecida por seu papel antioxidante e também responsável por contribuir na preservação do sistema imunológico; vitaminas do Complexo B, que são essenciais ao sistema nervoso e ajudam na formação de neurotransmissores como a serotonina (proporciona sensação de bem-estar); além de possuir Ômega 3 e Ômega 6, cuja função combinada promove renovação celular e previne o envelhecimento.

Entre outros compostos, a leguminosa também apresenta ácidos graxos monoinsaturados, conhecidos como gorduras do bem, que contribuem para prevenção de doenças cardiovasculares, e fibras que garantem saciedade por um período superior a duas horas – o que torna o consumo de amendoim nos lanches intermediários um aliado para a adesão a planos de reeducação alimentar.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.