Caravana Magalu leva pequenos e médios varejistas para o mundo do comércio eletrônico

Objetivo é mostrar a varejistas regionais que vender pela internet é fácil e seguro

0 243

A varejista Magalu promove, a partir deste mês, a “Caravana Magalu”. O evento percorrerá várias cidades do País com o objetivo de levar pequenos e médios varejistas para o mundo do comércio eletrônico. A “Caravana Magalu” começará pelo Nordeste e a primeira parada será em Maceió (AL).

Uma equipe com funcionários de diversas áreas do Magalu estará na cidade para auxiliar o varejista local a usar as funcionalidades do marketplace Magalu – desde o cadastro dos produtos na plataforma digital, até os serviços de pagamento e entrega.

Os empreendedores serão recebidos nas lojas do Magalu e também na “Carreta Magalu”, um caminhão que circulará pela cidade com uma equipe treinada para tirar todas as dúvidas dos varejistas locais. Aqueles que já vendem na plataforma terão a oportunidade de participar de capacitações especiais e entrar em contato com outros serviços para potencializar seus negócios.

 

Palestras e atividades
No dia 19, acontecerá o que o Magalu chama de “ponto alto” da caravana, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso. Os empreendedores inscritos participarão de palestras e atividades sobre digitalização do varejo, comandadas por Luiza Helena Trajano, presidente do conselho da empresa, que comanda o evento.

Liderada por Luiza Trajano e por Frederico Trajano, a “Caravana Magalu” irá percorrer centenas de municípios brasileiros nos próximos meses.

Segundo Leandro Soares, diretor de marketplace do Magalu, o modelo do evento foi inspirado no antigo formato de campanha eleitoral, quando os candidatos iam de cidade em cidade, realizando comícios para conquistar o voto do eleitor. “No caso do Magalu, a Caravana quer mostrar ao varejista as oportunidades e facilidades da venda online”, diz ele.

“Vender pela internet é um caminho sem volta, e todo empreendedor, de qualquer tamanho, pode e deve explorar as oportunidades do e-commerce”, afirma Soares. “As ferramentas já existem, são acessíveis, muito simples de usar, e, o mais importante, é que elas ajudam a expandir os negócios.”

Fonte Mercado & Consumo
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.