Para especialistas, desempenho do varejo no 1º semestre foi morno

0 15

A desaceleração do emprego e da renda, a inflação e a restrição ao crédito repercutiram no desempenho do comércio varejista no primeiro semestre. Em São Paulo, principal centro consumidor nacional, segundo a Associação Comercial, foi  registrado aumento médio de 2,35% em relação ao mesmo período do ano.

De acordo com especialistas em varejo,  o índice paulista reflete o cenário nacional. O índice está um pouco acima das projeções do PIB para 2014 – 1,6%. “Foi um primeiro semestre morno, compatível com o desempenho da economia”, diz o economista-chefe da entidade, Marcel Solimeo.

Roupas esportivas, TVs, tablets, alimentação e bebidas  foram os destaques. Vestuário, veículos e material de construção foram os mais prejudicados. Segundo Solimeo, a Copa do Mundo impulsionou a venda  roupas, televisores  e alimentação.

O setor de vestuário foi prejudicado pelo clima quente. “A antecipação das férias escolares e os jogos da Copa também diminuíram o  acesso de consumidores às lojas”,  explica Solimeo.

Para a  diretora da Connect Shopper, Fatima Merlin, o resultado não é ruim. “Crescer um pouco acima de 2% não é um mar de rosas, mas também não é o caos. Estamos longe disso”, diz ela.

 

Fatima Merlin avalia que o setor deve fechar o ano com um crescimento de 3 a 4%. Descontada a inflação, o setor de hiper, super e pequenos mercados cresceu  5,4% em 2013.  “As indicações são de um crescimento moderado este ano”, reforça a diretora da consultoria.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.