Faturamento do atacado distribuidor cresce 1,14% em 2019

0 126

O faturamento do atacado distribuidor cresceu +1,14% no acumulado do ano em 2019, na comparação com o mesmo período de 2018, confirmando as projeções do setor. A expectativa é que o desempenho seja ratificado pelo Ranking ABAD/Nielsen, estudo anual que traz uma radiografia completa do atacado distribuidor. Em relação a dezembro de 2018, o faturamento teve alta de +0,75% em dezembro. Já na comparação com o mês de novembro de 2019, o crescimento foi maior: +1,97%. Os dados fazem parte da pesquisa mensal da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores, apurada pela FIA (Fundação Instituto de Administração) com um grupo representativo de empresas.

O presidente da ABAD, Emerson Destro, avalia que o ano de 2019 foi bastante positivo apesar dos desafios e encerrou-se de forma animadora, com crescimento de vendas no último trimestre, trazendo boas perspectivas para o início de 2020. “Também registramos melhora no desempenho do comércio e nos gastos das famílias, com a inflação mantida em patamares historicamente baixos. Isso tudo ancorado em medidas governamentais importantes como a aprovação da Nova Previdência, a Lei da Liberdade Econômica e o Programa Verde Amarelo, voltado a dinamizar o mercado de trabalho, que já apresenta sinais de recuperação”, afirma.

Emerson Luiz Destro, presidente da ABAD

Segundo Destro, para 2020, com o avanço desse cenário positivo é factível que o crescimento do PIB previsto pelo governo e pelo mercado atinja algo entre 2% e 2,25%, principalmente se houver avanço na reforma administrativa, que visa dar agilidade e eficiência à máquina pública, e na reforma tributária, que promete pacificar a selva tributária que tomou conta do país.

“Já o resultado do nosso setor deverá superar o crescimento do PIB, uma vez que a redução do desemprego deve aquecer o mercado doméstico e tendo em vista que os pequenos e médios mercados, principais clientes do setor, vêm ganhando cada vez mais a preferência do consumidor”, concluiu.

Em termos deflacionados, os números do Banco de Dados ABAD/FIA foram positivos na comparação com mês de novembro de 2019, com crescimento de +0,81% em dezembro. Mas permanecem negativos no acumulado do ano (-2,48%) e na comparação com dezembro de 2018 (-3,41%).

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.