Procon identifica variação de até 1.357% em preços de medicamentos

0 206

Uma pesquisa realizada pelo Procon-SP apontou que os preços de medicamentos da cidade podem variar em até 1.357,95%. Foram avaliados os preços de 67 medicamentos no total em 15 drogarias, distribuídas nas cinco regiões do município de São Paulo.

O medicamento que apresentou a maior diferença de preços entre os genéricos avaliados foi o Paracetamol – 200 mg/ml, gotas 15 mil, cuja variação foi de 1.357,95%. O maior preço identificado foi R$ 12,83 e o menor, R$ 0,88.

Já no caso dos medicamentos de referência, a maior variação foi de 378,51%, caso do medicamento Amoxil (Amoxicilina), fabricado pela Glaxosmithkline – 500 mg 21 cápsulas. O Procon encontrou o maior preço de R$ 77,71 e o menor de R$ 16,24.

Entre os demais medicamentos analisados pelo Procon estão a Nimesulida da Aché, Paracetamol da Janssen-Cilag e Loratadina do laboratório Marck Sharp & Dohme. A lista completa pode ser acessada no site do Procon.

A orientação do Procon é que o consumidor procure a lista de preços máximos dos medicamentos no site da Anvisa e conferir se o número do lote, prazo de validade e data de fabricação que constam no medicamento são iguais aos da cartela ou frasco.

Fonte InfoMoney
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.